Governo Regional dos Açores anuncia reforço número de inspetores da Saúde

Governo Regional dos Açores anuncia reforço número de inspetores da Saúde

 

Lusa/AO Online   Regional   29 de Mar de 2017, 15:21

O Governo Regional dos Açores vai contratar mais inspetores da Saúde, na sequência da divulgação do relatório de atividades de 2016, que revelou que apenas metade dos processos instaurados foram analisados, revelou hoje o secretário regional da Saúde.

 

“A nossa preocupação – e segunda-feira já terei uma reunião com a nova inspetora – é de rapidamente tentarmos abrir vagas para preencher os lugares da inspeção regional, para garantir que as inspeções que são necessárias fazer e que estão dentro do plano de atividades deste ano sejam cumpridas”, salientou Rui Luís.

O governante falava aos jornalistas à margem de uma reunião com o Conselho Médico dos Açores da Ordem dos Médicos, em Angra do Heroísmo, em resposta a questões sobre o relatório de atividade da Inspeção Regional da Saúde (IReS), relativo a 2016, divulgado na página de internet do executivo açoriano, que indica que, dos 80 processos instaurados, apenas 47 foram concluídos.

No documento, o atual inspetor regional da Saúde justifica a reduzida percentagem de processos concluídos com o aumento dos processos considerados complexos e com a "diminuição de recursos humanos, que já de si então escassos", tendo em conta que o quadro de pessoal passou de 8 para 7 elementos e há uma inspetora de baixa por gravidez de risco.

Segundo Rui Luís, a solução para o problema identificado no relatório passa pelo reforço do número de inspetores, mas também por uma melhor distribuição de tarefas entre a inspeção e a direção regional da Saúde.

“Temos de dividir tarefas com a direção regional de Saúde, porque há coisas que podem ser acompanhadas pela direção regional de Saúde e tem a ver com as suas competências próprias”, frisou.

No dia 01 de abril Paula Brás toma posse como inspetora regional da Saúde, substituindo Paulo Gomes, que exercia funções desde a criação da inspeção, em 2011.

Questionado pelos jornalistas sobre a disparidade de valores pagos aos médicos tarefeiros nas diferentes ilhas, o secretário regional da Saúde adiantou que já foi lançado um concurso para que o preço pago à hora seja igual em todas as ilhas.

Nesse sentido, os médicos com especialidade passarão a receber 29,29 euros por hora e os médicos sem especialidade 24,5 euros por hora para fazerem urgências.

“Enquanto não tivermos médicos de medicina geral e familiar suficientes nas Unidades de Saúde de Ilha das ilhas onde não existem hospitais e há necessidade de fazer urgência, vamos ter de continuar a recorrer a estas empresas”, salientou Rui Luís, admitindo que a qualidade da prestação do serviço “nem sempre se consegue garantir com recurso à tarefa”.

O secretário regional da Saúde terminou hoje uma ronda de reuniões com as ordens e sindicatos do setor às quais enviará, durante o mês de abril, propostas concretas de alteração à portaria da deslocação de médicos especialistas às ilhas sem hospital e aos incentivos à fixação dos médicos nos Açores.

“Nós temos muitos doentes a deslocarem-se e nós queremos é que eles sejam atendidos na sua própria ilha. Haverá essencialmente uma alteração das condições em que os médicos se deslocam às ilhas”, adiantou, revelando que essas alterações passarão por um reforço das compensações financeiras.

Já no que diz respeito à fixação de médicos nos Açores, Rui Luís considerou que é necessário melhorar a qualidade da formação para atrair mais profissionais, alegando que não basta criar incentivos financeiros.

Também a presidente do Conselho Médico dos Açores da Ordem dos Médicos, Isabel Cássio, considerou essencial o reforço das condições de formação.

“Aquilo que a Ordem dos Médicos vai fazer, e está a apostar fortemente, é no aumento das idoneidades formativas. É sempre mais fácil fixar os médicos depois de terem feito a formação aqui do que trazê-los depois”, frisou.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.