Governo Regional diz que PSD deveria "pedir desculpa aos açorianos"

Governo Regional diz que PSD deveria "pedir desculpa aos açorianos"

 

Lusa/AO online   Regional   30 de Ago de 2012, 17:07

O vice-presidente do Governo dos Açores, Sérgio Ávila, afirmou hoje que o PSD deveria "pedir desculpa aos açorianos" por o relatório da Inspeção Geral de Finanças (IGF) confirmar "na íntegra" os valores apresentados pela região

"Perante a evidência de que o relatório da IGF confirma na íntegra os valores apresentados pela região, sem qualquer desvio ou derrapagem das contas públicas regionais, perante a conclusão de que a situação financeira e orçamental dos Açores não comporta riscos futuros que impliquem apoios significativos da República, o PSD/Açores só tinha uma saída: pedir desculpa aos açorianos", salientou Sérgio Ávila.

Para o vice-presidente do executivo regional, os sociais-democratas deveriam tomar essa atitude por terem “levantado falsas suspeitas, enganado profundamente nas suas contas, tentado denegrir os Açores e prejudicar os açorianos”.

Sérgio Ávila, citado numa nota divulgada pelo gabinete de imprensa do executivo regional, considerou que o PSD/Açores deu hoje uma conferência de imprensa “para dizer absolutamente nada”, acrescentando que o valor da dívida pública apresentado pelo Governo Regional, contabilizando a participação da região em todas as empresas, “é metade do valor anunciado pelo PSD/Açores”.

“Um partido que pretende ser alternativa não se pode enganar em 1.600 milhões de euros”, frisou, acrescentando que os sociais-democratas foram “derrotados quando o memorando de entendimento com a República não incluiu nenhuma medida penalizadora para os Açores”.

O PSD/Açores acusou hoje o Governo Regional socialista de estar “refugiado na fantasia” e de tentar “desesperadamente” esconder a real situação das finanças públicas regionais, retratada no recente relatório da IGF.

O vice-presidente da bancada parlamentar do PSD/Açores, António Marinho, afirmou, numa conferência de imprensa em Ponta Delgada, ser “irresponsável vender situações ilusórias ou fantasias aos açorianos”, denunciando a “fórmula fantasiosa” que o executivo regional utiliza “quando é confrontado com os seus insucessos”.

Para os sociais-democratas, o “refúgio das reações do governo socialista” nessas ocasiões, é afirmar que os dados em causa confirmam o que o Governo dos Açores vinha afirmando.

O relatório da IGF será o tema do debate de urgência que vai decorrer na próxima semana na sessão plenária da Assembleia Legislativa dos Açores, por iniciativa do PSD.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.