Função Pública

Governo insiste que não há margem para aumentar salários


 

Lusa / AO online   Economia   4 de Mar de 2010, 15:37

O Governo afastou esta quinta-feira qualquer possibilidade de proceder a uma actualização salarial dos funcionários públicos em 2010, mas criticou os sindicatos por convocarem uma greve quando ainda decorre um processo negocial.
As posições do executivo foram transmitidas pelo secretário de Estado da Administração Pública, Gonçalo Castilho, no final do Conselho de Ministros.

Gonçalo Castilho começou por referir que, no plano jurídico, ainda não foi tomada a decisão de manutenção dos salários em 2010, mas adiantou que o Governo “continuará a dizer no decurso do processo negocial que a sua proposta é responsável e realista no sentido de não haver margem orçamental para uma actualização salarial”.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.