Governo dos EUA anuncia medidas excecionais para evitar incumprimento em janeiro

Governo dos EUA anuncia medidas excecionais para evitar incumprimento em janeiro

 

LUSA/AOnline   Economia   26 de Dez de 2012, 22:43

O secretário do Tesouro dos EUA anunciou hoje "medidas excecionais" para evitar a situação de incumprimento do país, depois de dizer que o limite legal da dívida pública vai ser atingido no dia 31, noticia a AFP.

Em mensagem dirigida aos líderes partidários no Congresso norte-americano e
consultada pela agência noticiosa, Timothy Geithner afirmou: “Escrevo para os
informar que o limite legal da dívida será atingido em 31 de dezembro”.

Um acordo estabelecido entre eleitos democratas e republicanos, no início de
agosto de 2011, fixou o limite da dívida pública em 16,394 biliões (milhão de
milhões) de dólares (12,4 biliões de euros), a partir do qual os Estados não têm
teoricamente a possibilidade de se endividar mais, para se financiarem ou
reembolsarem credores.

“O Departamento do Tesouro vai tomar em breve medidas excecionais autorizadas
pela lei (…) sem as quais os EUA seriam obrigados a faltar às suas obrigações”,
acrescentou Geithner na sua missiva.

Estimadas em 200 mil milhões de dólares, estas medidas excecionais permitem
ganhar dois meses, “em condições normais”, especificou.

Mas devido à “incerteza” sobre as negociações orçamentais, “não é possível
prever a duração efetiva das medidas”, preveniu Geithner.

Desde 13 de novembro que republicanos e democratas negoceiam um acordo para
evitar o designado precipício (ou muro) orçamental, que designa uma cura de
austeridade forçada, que vai ocorrer a partir de janeiro na ausência de acordo,
com simultaneidade do corte das despesas públicas e da subida dos impostos.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.