Governo dos Açores vai duplicar vagas em instituições para pessoas com deficiência

Governo dos Açores vai duplicar vagas em instituições para pessoas com deficiência

 

Lusa/AO Online   Regional   1 de Set de 2014, 13:00

O presidente do Governo dos Açores revelou esta segunda-feira que a região pretende duplicar o número de vagas em instituições que acolhem pessoas com deficiência, referindo que o executivo prevê investir seis milhões de euros com esse objetivo.

 

Vasco Cordeiro falava em Ponta Delgada, na cerimónia de lançamento da primeira pedra do Lar Residencial da Associação Seara do Trigo, projeto com um financiamento global previsto de perto de 1,5 milhões de euros (incluindo a obra e o equipamento do lar), que deverá ser concluído dentro de 300 dias e poderá acolher 18 utentes com deficiências.

Além deste projeto, e segundo referiu Vasco Cordeiro, está prevista a construção de novos lares residenciais para pessoas com deficiência em Velas, na ilha de São Jorge (em parceira com a Santa Casa da Misericórdia), na Praia da Vitória e em Angra do Heroísmo, na ilha Terceira, em colaboração com duas associações.

Os projetos têm "diferentes fases de concretização" e aumentarão para cerca de cem o número de vagas em instituições vocacionadas para apoio a deficientes nos Açores, disse Vasco Cordeiro.

O presidente do Governo dos Açores garantiu que o seu executivo está "profundamente empenhado" em concretizar uma "política social ambiciosa" que engloba uma "estratégia" de reforço da coesão social nas ilhas.

"Este investimento em concreto é um exemplo, é o caso do financiamento das Instituições Particulares de Solidariedade Social [IPSS], é o caso, sobretudo, do grande movimento de boa vontade de parceria que envolve o Governo Regional e cerca de 250 instituições em todas as ilhas na disponibilização de perto de setecentas valências de resposta social e envolvendo a colaboração de mais de quatro mil açorianos", afirmou.

Lembrando os 53,6 milhões de euros destinados a financiamento das IPSS nos Açores em 2014, Vasco Cordeiro sublinhou que é um investimento público "plenamente justificado".

O presidente da Associação Seara do Trigo, Mário Jorge Carvalho, por seu turno, congratulou-se com o arranque hoje da obra do lar residencial dos Valados, em Ponta Delgada, e apontou dois novos projetos "prementes" que é necessário concretizar: a criação de centros de atividades ocupacionais para pessoas com deficiência nas Capelas (também no concelho de Ponta Delgada) e na Lagoa, o único concelho da ilha de São Miguel sem uma resposta deste tipo.

Vasco Cordeiro anunciou a disponibilidade do Governo Regional para avançar com o apoio à reabilitação do edifício onde funciona o centro de atividades ocupacionais da associação na cidade de Ponta Delgada.

 


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.