Governo dos Açores vai criar Fórum do Álcool e da Saúde em 2018

Governo dos Açores vai criar Fórum do Álcool e da Saúde em 2018

 

Lusa/AO Online   Regional   28 de Nov de 2017, 19:19

O secretário da Saúde dos Açores, Rui Luís, anunciou hoje a criação do Fórum do Álcool e da Saúde e garantiu a implementação no próximo ano do Programa Regional para a Promoção da Alimentação Saudável.


“Nesta estratégia, está integrada a criação do Fórum do Álcool e da Saúde, bem como uma proposta de revisão” do diploma que “criou o regime jurídico da venda e consumo de bebidas alcoólicas na região e que inclui a idade mínima de consumo”, afirmou Rui Luís.

O governante discursava na Assembleia Legislativa dos Açores, na Horta, ilha do Faial, no debate das propostas de Plano e Orçamento regionais para 2018, onde começou por destacar a implementação no próximo ano do Programa Regional para a Promoção da Alimentação Saudável, que “está a ser elaborado através da auscultação e colaboração de várias entidades” e vai ser apresentado em dezembro ao Conselho Regional de Saúde.

“O plano tem um objetivo claro, o de contribuir para a melhoria do estado nutricional e de saúde da população açoriana, principalmente da população infantojuvenil”, referiu, precisando que se pretende combater o “excesso de peso e a obesidade” e “prevenir e controlar outras doenças relacionadas com este fator de risco, como a diabetes, a hipertensão arterial ou as doenças oncológicas”.

Nesta vertente, “haverá uma aposta concertada em ações que, promovendo hábitos de vida saudáveis, sensibilizem e contribuam" para a problemática dos "comportamentos aditivos e dependências, privilegiando a temática do tabaco e do álcool”, indicou.

“Na primeira, as ações têm como objetivo evitar a iniciação e habituação ao tabaco, apoiar a cessação tabágica, bem como proteger os não fumadores da exposição ao fumo passivo”, referiu, acrescentando que na segunda são “as ações dirigidas para a redução dos problemas ligados ao álcool”, com "prevenção, tratamento e reinserção".

Nesta estratégia, está integrada a criação do Fórum do Álcool e da Saúde e a revisão do diploma sobre a venda e consumo de bebidas alcoólicas, apontou.

“Numa vertente mais operacional da problemática dos comportamentos aditivos e dependências, e no que concerne às toxicodependências, são várias as iniciativas que já tiveram início este ano e que serão reforçadas em 2018”, adiantou, exemplificando com o “alargamento das opções nos substitutos opiáceos” ou o início do Programa Prevenir em Família e na Comunidade.

Sobre os programas livres de drogas e substituição opiácea que se realizam na região, o secretário regional da Saúde informou que “está a ser efetuada uma análise exaustiva da sua aplicação” para “equacionar modelos de intervenção específicos que contribuam para o sucesso dos mesmos”.

Em março último, no debate sobre os documentos orçamentais deste ano, o presidente do Governo dos Açores, o socialista Vasco Cordeiro, anunciou a apresentação de uma proposta de decreto legislativo regional para alterar a idade mínima da proibição de venda e consumo de bebidas alcoólicas por menores, passando-a para os 18 anos.

Atualmente, a idade mínima está fixada nos 16 anos.

Na ocasião, Vasco Cordeiro anunciou igualmente a elaboração de um Programa Regional de Promoção da Alimentação Saudável.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.