Governo dos Açores não exclui alargamento da época balnear após duas mortes em praias

Governo dos Açores não exclui alargamento da época balnear após duas mortes em praias

 

LUSA/AO online   Regional   4 de Out de 2017, 17:54

O Governo dos Açores não exclui o alargamento da época balnear no arquipélago, na sequência da morte de dois turistas em três dias em praias da ilha de São Miguel, disse hoje à agência Lusa a secretária regional do Turismo

“Este é um assunto que deve ser discutido neste âmbito, já não é inédito no país e, portanto, deve ser analisado pelas várias competências nesta matéria. Não será de excluir”, afirmou a secretária regional da Energia, Ambiente e Turismo, Marta Guerreiro, quanto questionada se admite o alargamento da época balnear nos Açores.

No domingo, um turista alemão, de 46 anos, morreu afogado na praia de Santa Bárbara, no concelho da Ribeira Grande. A vigilância nesta praia terminou a 17 de setembro.

Hoje de manhã foi encontrado o corpo de um turista norte-americano, com cerca de 50 anos, que tinha desaparecido na terça-feira na praia do Monte Verde, no mesmo concelho. Esta praia não é de uso balnear, pelo que não tem vigilância.

“Lamentamos a perda de duas vidas humanas, o que é sempre trágico”, declarou Marta Guerreiro, salientando que se tratou de “um verão que, neste aspeto, não tinha registo de incidentes dessa natureza, fruto do bom trabalho que tem vindo a ser desenvolvido pelas diversas entidades envolvidas”.

A governante realçou que o facto de se tratarem de dois turistas deverá levar a uma reflexão sobre se se está a conseguir “comunicar bem nesta matéria relativamente às informações gerais sobre as praias, mas também especificamente nos locais”.

“E, por essa razão, encetámos já contactos, quer através da nossa secretaria, que tem o pelouro do Turismo, mas também junto da Secretaria Regional do Mar, Ciência e Tecnologia, em conjunto com o comando da Zona Marítima e com a Associação de Municípios por forma a analisarmos estas questões, nomeadamente no que diz respeito à informação, mas também, eventualmente, sobre a duração da época balnear”, acrescentou.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.