Governo dos Açores lança este ano concurso para requalificar escola das Capelas

Governo dos Açores lança este ano concurso para requalificar escola das Capelas

 

Lusa/AO Online   Regional   5 de Mai de 2016, 13:30

O secretário regional da Educação dos Açores anunciou hoje que o concurso público para requalificar a escola das Capelas, cuja comunidade escolar reclama uma construção de raiz, vai ser lançado, "seguramente", este ano.

No final da reunião da Comissão Permanente de Assuntos Sociais, na delegação do parlamento regional em Ponta Delgada, ilha de São Miguel, Avelino Meneses disse aos jornalistas que o lançamento do concurso para a realização da empreitada será lançado nesta legislatura.

“Eventualmente, em finais de junho, começo de julho, teremos um projeto” que possibilitará a apresentação pública da solução arquitetónica. “Depois, juntando a esse projeto as devidas especialidades, ficaremos em condições de lançar o concurso público para a realização da empreitada”, disse o governante.

Salientando que os prazos deste projeto são de natureza técnica e não política, Avelino Meneses adiantou que, neste momento, “a equipa projetista já entregou um estudo prévio que está a ser avaliado pela equipa técnica da direção regional da Educação”, acrescentando que o gabinete de projetistas foi escolhido por ajuste direto.

Segundo o governante, a solução “neste momento em construção responde por inteiro às preocupações e exigências da comunidade educativa das Capelas”, que lançou uma petição pública, já assinada por 656 pessoas, a exigir a construção de uma escola nova, argumentando que os atuais blocos, com 25 anos, não apresentam condições.

Em fevereiro, numa sessão na escola, no concelho de Ponta Delgada, o governante rejeitou a construção de um novo estabelecimento, contrapondo com uma “intervenção profunda” no atual edifício.

Posteriormente, cerca de 500 pessoas, entre alunos, pais e professores, manifestaram-se à porta do estabelecimento de ensino para reivindicarem a construção de raiz do estabelecimento de ensino.

Na comissão parlamentar, o PSD acusou o governante de querer “passar uma borracha no passado”, referindo que no primeiro semestre de 2014 foi lançado um concurso público para um projeto de construção de uma nova escola nas Capelas.

Avelino Meneses admitiu que esse concurso foi suspenso por decisão da Secretaria Regional da Educação, escusando-se a revelar os custos inerentes a este processo, alegando que já respondeu ao requerimento enviado pelo PSD a solicitar esses dados.

O PSD contestou, alegando não ter recebido dos serviços da Assembleia Legislativa qualquer informação.

Questionado sobre o assunto pelos jornalistas, Avelino Meneses limitou-se a responder: “Se eu me lembrasse desses números em pormenor era mau, eu ficaria doente muito em breve”.

 

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.