Governo dos Açores e parceiros sociais satisfeitos com redução do desemprego na região

Governo dos Açores e parceiros sociais satisfeitos com redução do desemprego na região

 

LUSA/AO online   Regional   1 de Jul de 2015, 17:43

O Governo dos Açores e os representantes dos patrões e dos trabalhadores manifestaram hoje a sua satisfação pela redução da taxa de desemprego verificada no arquipélago nos últimos trimestres

As opiniões foram manifestadas no final de uma reunião do Conselho Regional de Concertação Estratégica, realizada na cidade da Horta, ilha do Faial, destinada a analisar a execução da Agenda Açoriana para a Criação de Emprego e Competitividade Empresarial, criada pelo executivo no início da legislatura (2012).

"Há um consenso entre o Governo dos Açores e os parceiros sociais em relação a duas matérias: uma evolução muito positiva dos indicadores económicos na região e uma evolução muito positiva dos indicadores de emprego e da evolução da taxa de desemprego", sublinhou o vice-presidente do Governo açoriano, Sérgio Ávila, à saída do encontro.

A taxa de desemprego nos Açores, que chegou a atingir ao 18% no primeiro trimestre de 2014, um dos valores mais altos do país, tem vindo a diminuir gradualmente desde então, atingindo no primeiro trimestre deste ano os 14,9%.

Sérgio Ávila realçou hoje que nos primeiros três meses deste ano, os Açores foram mesmo a região com "maior crescimento do emprego" em todo o país.

O governante acrescentou que, no entanto, existem alguns "desafios" que se colocam ao futuro dos Açores, em áreas fundamentais como a agricultura e o turismo.

"Nomeadamente, os desafios correlacionados com o efeito da evolução dos preços dos produtos láteos nos mercados internacionais, e os desafios do reajustamento dos transportes aéreos e marítimos, face à nova realidade", afirmou.

Satisfeito com os recentes indicadores económicos registados na região, em especial com a redução da taxa de desemprego, está também o presidente da Câmara do Comércio e Indústria dos Açores, Mário Fortuna.

"Estamos convencidos de que haverá uma descida ainda mais significativa das taxas de desemprego, pelo menos do número de pessoas inscritas nos centros de emprego", disse o representante dos patrões, acrescentando que "é notório o crescimento da procura turística", na sequência do início das operações das companhias aéreas 'low-cost' na região, em abril deste ano.

António Ferreira, representante da central-sindical UGT (União Geral dos Trabalhadores) também não escondeu, no final da reunião do Conselho Regional de Concertação Estratégica, a sua satisfação pelo aumento do emprego nos Açores.

"Regozijamo-nos com os números apresentados pelo Governo Regional relativamente aos dados do emprego, que têm vindo a ser atenuados, o que é importante, quer na perspetiva dos trabalhadores, quer na população em geral", disse o dirigente sindical.

Os parceiros sociais manifestaram também a sua satisfação em relação à melhoria de outros indicadores económicos na região.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.