Governo dos Açores diz que novos ferries vão ter impacto de 123 ME na economia

Governo dos Açores diz que novos ferries vão ter impacto de 123 ME na economia

 

Lusa/AO Online   Regional   23 de Out de 2015, 21:22

O titular da pasta dos Transportes dos Açores disse hoje que a entrada na região de dois ferries vai gerar um impacto económico de 123 milhões de euros e assegurou que a operação marítima nas ilhas é segura.

Vítor Fraga foi hoje ouvido na Madalena do Pico, na comissão de inquérito aos transportes marítimos nos Açores, criada para analisar investimentos públicos e na sequência dos acidentes com cabeços nos portos da Horta, Madalena e São Roque do Pico.

Neste último caso, morreu um passageiro que seguia a bordo de um dos navios da Atlânticoline, empresa de capitais públicos que assegura as ligações nas ilhas do denominado Triângulo (São Jorge, Pico e Faial).

Na alusão ao impacto económico dos ferries que a região está a aguardar, o secretário regional do Turismo e Transportes citava um estudo feito para a Atlânticoline, por uma entidade externa, e no âmbito do qual se consideraram os ganhos no turismo e as verbas que se poupam ao deixar de alugar os atuais navios.

Vítor Fraga frisou, aos deputados que o questionaram sobre as opções do Governo Regional em matéria de transporte marítimo, que o impacto dos navios na economia do arquipélago é 10 vezes superior do que o esforço do orçamento dos Açores para a sua construção.

Sobre os potenciais apoios comunitários que deverão ser utilizados na construção dos dois novos ferries, o responsável referiu que o processo decorre nas instâncias comunitárias, aguardando-se uma decisão da União Europeia (UE).

A data do novo concurso para a construção dos dois novos navios da Atlânticoline vai assim depender dessa decisão.

Irá manter-se a tipologia dos dois novos navios, dotados de uma velocidade máxima de 25 nós, de acordo com Vítor Fraga.

O Governo dos Açores anunciou em novembro de 2014 que autorizou a repetição do concurso internacional da empresa pública Atlânticoline para a construção de dois barcos com capacidade para 650 passageiros, visando as ligações dentro do arquipélago, no valor de 85 milhões de euros.

Vítor Fraga referiu ainda que até ao final do ano vai ser aberto um concurso de subconcessão dos Estaleiros Navais da Madalena, uma vez que há dois potenciais interessados naquela infraestrutura.

A comissão de inquérito aos transportes marítimos nos Açores deliberou, entretanto, que os deputados dos diferentes partidos têm até final do mês de outubro para solicitarem mais documentos ou eventuais inquirições parlamentares, visando a continuidade dos seus trabalhos.

Hoje de manhã, os partidos com assento na comissão, à exceção do PS, defenderam uma suspensão dos trabalhos, por um período a determinar, para contemplar no seu relatório final uma análise do Laboratório Nacional de Engenharia Civil sobre o acidente mortal de São Roque do Pico, mas não há garantias de que o documento chegue ao conhecimento dos deputados antes de 04 de janeiro, quando termina o prazo legal dos trabalhos.

Contudo, não foi tomada ainda uma deliberação nesse sentido.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.