Governo dos Açores diz que há uma 'low cost' interessada em voar para a Terceira


 

LUSA/AO online   Regional   10 de Jul de 2015, 17:41

O secretário açoriano do Turismo confirmou hoje que há uma companhia aérea 'low cost' interessada em voar para a Terceira e criticou a postura "pombo correio" do líder do PSD/Açores num assunto que ainda "não está concluído"

"O Governo dos Açores tem informação de que um dos operadores apresentou uma proposta ao Governo da República para estabelecer estas ligações para a Terceira. Mais do que isso, neste momento, é pura demagogia e brincar com a expetativa dos terceirenses”, afirmou Vitor Fraga, em declarações aos jornalistas, em Ponta Delgada.

O líder do PSD/Açores afirmou hoje que as companhias aéreas 'low cost' vão começar a viajar, “a breve trecho”, também para a ilha Terceira, sem adiantar mais pormenores.

Contactada pela Lusa, fonte da companhia aérea de baixo custo Ryanair disse hoje que a transportadora continua em negociações com o Governo dos Açores com vista à realização de voos entre a Terceira e o continente, assim como ligações internacionais com esta ilha açoriana. A Lusa também contactou a easyJet, mas até ao momento não obteve resposta.

A liberalização das ligações aéreas entre duas ilhas dos Açores (S. Miguel e Terceira) e o continente entrou em vigor a 29 de março.

Atualmente, apenas S. Miguel, a maior e a mais populosa ilha dos Açores, recebe voos das companhias aéreas de baixo custo Ryanair e easyJet.

O secretário regional do Turismo e Transportes referiu hoje que todo o trabalho desenvolvido até ao momento levam o executivo açoriano a acreditar que as 'low cost' venham a ser “uma realidade em breve na Terceira”, apesar deste ser “um trabalho que não está concluído e não estando concluído não deve ser alvo de um assunto de pré campanha eleitoral como claramente se tornou”.

“É lamentável que a atuação política daquele que se diz ser o líder do maior partido da oposição passe por tentar exclusivamente tirar louros do trabalho desenvolvido por outros, nomeadamente, pelo Governo dos Açores”, disse Vitor Fraga, recordando que a postura de Duarte Freitas foi a mesma aquando da aplicação do novo modelo de acessibilidades aéreas e redução dos impostos na região.

Para o governante açoriano, o líder do PSD/Açores é uma espécie de “pombo correio da República” para “umas vezes vir transmitir o óbvio, aquilo que o Governo dos Açores conquista e outras vezes assume essa sua capacidade de forma muito seletiva, porque não o ouvimos justificar ou anunciar por que é que o Governo da República beneficia a Madeira no novo modelo de acessibilidades [aéreas] em detrimento dos Açores, ajudando mais aqueles que estão perto, em vez de ajudar mais aqueles que estão longe”.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.