Governo dos Açores disponibiliza 9,1 ME para assegurar estágios de 901 jovens

Governo dos Açores disponibiliza 9,1 ME para assegurar estágios de 901 jovens

 

Lusa/AO Online   Regional   28 de Set de 2015, 13:56

O vice-presidente do Governo dos Açores revelou hoje que vai disponibilizar 9,1 milhões de euros para a realização de novos estágios ao abrigo do programa Estagiar, que irá beneficiar 901 jovens a partir de 1 de outubro.

“Gostaria de anunciar que o Governo dos Açores aprovou candidaturas que permitirão que, a partir da próxima quinta-feira, dia 1 de outubro, mais 901 jovens açorianos iniciem a sua atividade profissional e transitem para a vida ativa devidamente enquadrados no mercado de trabalho”, afirmou Sérgio Ávila, em conferência de imprensa realizada em Angra do Heroísmo.

De acordo com o governante, citado pelo gabinete de imprensa do executivo, os Açores passarão a ter mais 378 jovens recém-diplomados no ensino superior ou em pós-graduação a exercerem a sua atividade profissional e mais 523 jovens titulares de um curso profissional a começarem a trabalhar em empresas e instituições regionais.

Sérgio Ávila destacou a recetividade evidenciada pelas empresas dos Açores, o que tem tido um “reflexo muito positivo” na empregabilidade dos jovens estagiários.

O membro do executivo açoriano referiu que 63,1% dos estagiários foram contratados até seis meses após conclusão do estágio, sendo que 43,1% foram contratados “imediatamente a seguir" à conclusão dos seus estágios.

O vice-presidente adiantou que o Governo dos Açores introduziu alterações que visam uma melhoria contínua do programa Estagiar, que passam por alargar o período de estágio, enquanto o Estagiar L passa, assim, a ter uma duração máxima de dois anos em todas as ilhas, à exceção de São Miguel, onde a duração máxima foi também aumentada para 18 meses.

Para “reforçar as condições de empregabilidade” dos jovens após concluírem o seu estágio, Sérgio Ávila afirmou que o Governo dos Açores criou um programa que constitui o corolário da “boa execução” do Estagiar, e que é, precisamente, o Programa de Incentivo à Inserção do Estagiar L e T.

“O PIIE tem-se assumido, desde a sua criação, como uma poderosa ferramenta que possibilita aos jovens a transição de um estágio profissional para o mercado de trabalho, mediante contratação, com ou sem termo, a tempo completo, atribuindo-se às entidades empregadoras um apoio financeiro que oscila consoante as habilitações académicas dos contratados”, declarou.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.