Governo dos Açores cede imóveis no valor de 12,6 ME à universidade

Governo dos Açores cede imóveis no valor de 12,6 ME à universidade

 

Lusa/AO Online   Regional   13 de Set de 2016, 20:05

O Governo dos Açores cedeu hoje, a título gratuito, à Universidade dos Açores, imóveis do campus universitário de Ponta Delgada, no valor de 12,6 milhões de euros, visando a continuidade do funcionamento e a expansão da instituição de ensino superior.

“Este agradecimento ao Governo dos Açores vale não só pelo valor do que está em causa, que ascende a 12,6 milhões de euros, mas sobretudo pela importância que isso tem no processo de construção da nova universidade”, declarou João Luís Gaspar, reitor da academia açoriana, no ato público de cedência do património regional, em Ponta Delgada, na ilha de São Miguel.

João Luís Gaspar disse que foi possível, também com o Governo Regional, idêntico processo relativo aos terrenos do campus universitário de Angra do Heroísmo, na ilha Terceira, o que permite hoje concluir a “regularização patrimonial”.

O secretário regional do Mar, Ciência e Tecnologia, enalteceu o papel que a universidade desempenha, considerando que esta se “mistura com a génese e história da própria autonomia” dos Açores.

Fausto Brito e Abreu considerou que esta cedência de património integra-se num “esforço grande” que o executivo açoriano tem desenvolvido nos últimos 40 anos, de “manter uma grande proximidade” com a academia, apesar de não a tutelar.

“Ao longo dos últimos anos, e em especial nos quatro desta legislatura, que agora também chega ao fim, fizemos um esforço grande para manter apoio em diversas linhas, especialmente na investigação científica e funcionamento de centros, bolsas de formação, o que totaliza, entre 2012 e 2016, cerca de 7,6 milhões de euros”, afirmou o governante.

Fausto Brito e Abreu considerou que o apoio disponibilizado à Universidade dos Açores é encarado como um “investimento no desenvolvimento” da região.

“A universidade é, de facto, um pilar de desenvolvimento da região por mais de uma via, quer através do ensino superior, o que permite que estudantes dos Açores sejam formados na região, atraindo-se também gente de todo o mundo para fazer a sua formação superior nos Açores. Por outro lado, como instituição de investigação científica, tem cada vez com mais quantidade de publicações na área reconhecidas a nível internacional”, declarou.

Na resolução, hoje publicada em Jornal Oficial, de cedência dos imóveis, justifica-se o ato pelo “superior interesse público que a Universidade dos Açores, enquanto centro difusor do saber e do conhecimento, assume na formação de quadros, no desenvolvimento da investigação, na promoção cultural e na afirmação da região”.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.