Governo dos Açores apoia lavoura na compra de alimento

Governo dos Açores apoia lavoura na compra de alimento

 

Lusa/AO online   Regional   22 de Jan de 2016, 17:35

O secretário regional da Agricultura dos Açores anunciou apoios aos produtores na aquisição de alimentos fibrosos para o gado, devido ao mau tempo, uma medida que deixou a federação agrícola do arquipélago satisfeita.

 

Luís Neto Viveiros, que falava aos jornalistas na sequência de um encontro, em Ponta Delgada, com o presidente da Federação Agrícola dos Açores, especificou que a ajuda será de cerca de 600 mil euros e relativa a 10 mil toneladas de alimento, metade de fibra e outra metade de palha.

“É uma ajuda de seis cêntimos por quilo nas ilhas de São Miguel e Terceira e de 7,5 cêntimos nas outras ilhas” devido aos custos acrescidos de transporte, adiantou Neto Viveiros, citado pelo gabinete de imprensa do Governo Regional.

Esta é a terceira vez na atual legislatura que o Governo dos Açores disponibiliza apoios excecionais à aquisição de alimentos para gado devido ao mau tempo, visando evitar “quebras significativas” no volume da produção da região.

Luís Neto Viveiros destacou, entretanto, o trabalho que tem vindo a ser com a Federação Agrícola dos Açores para a operacionalização das medidas regionais de apoio ao setor do leite, anunciadas em 2015 pelo presidente do executivo, Vasco Cordeiro.

O governante afirmou que vai ser disponibilizada uma linha de crédito para aliviar os custos financeiros das explorações com empréstimos bancários contraídos para investimento, bem como será ativado um programa de reestruturação do setor leiteiro.

Segundo o titular da pasta da Agricultura, o programa vai permitir condições de dignidade aos produtores que pretendam deixar a atividade, contribuindo-se, por esta via, para o emparcelamento e consequente aumento de competitividade do setor, assim como para o reforço do seu rejuvenescimento.

O responsável revelou também, que os agricultores, mediante a apresentação do comprovativo de inscrição num curso de formação para aplicador, podem adquirir produtos fitofarmacêuticos.

O líder da Federação Agrícola dos Açores, Jorge Rita, declarou à agência Lusa que tem “chovido demasiado” em algumas ilhas, com reflexos na falta de alimentação para o gado.

Em relação ao apoio governamental, o dirigente disse que “ficou o compromisso” de que, se for necessário, o montante da ajuda por parte do executivo será aumentado.

O responsável apontou, em relação à reestruturação do setor leiteiro, a existência de uma proposta da Federação Agrícola dos Açores, que não está concluída porque são necessários alguns reajustamentos.

Jorge Rita congratula-se com a criação da linha de compensação financeira, pretendendo-se alargar esta medida por mais um ano.

Transportes e pagamentos à Segurança Social foram outras das matérias que estiveram em cima da mesa no encontro.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.