Governo dos Açores anuncia realização de seminário internacional de genética bovina

Governo dos Açores anuncia realização de seminário internacional de genética bovina

 

Paula Gouveia   Regional   27 de Nov de 2015, 19:45

O secretário regional da Agricultura e Ambiente anunciou hoje, em São Miguel, que o Governo dos Açores vai promover no próximo ano a realização de um seminário internacional de genética bovina, que permitirá dar a conhecer "o que de melhor se faz nesta área" na Região.

“O objetivo deste evento, além de contribuir para o enriquecimento de conhecimentos, passa por promover no exterior a qualidade genética dos bovinos de leite dos Açores, através do convite a entidades públicas e privadas nacionais e europeias”, revelou Luís Neto Viveiros na abertura do II Concurso Holstein Frísia de Outono, que decorre até domingo no Parque de Exposições de São Miguel, em Santana, no concelho da Ribeira Grande.

Para o titular da pasta da Agricultura, esta iniciativa da Associação Agrícola de S. Miguel “espelha bem a qualidade das explorações leiteiras”, constituindo-se como “uma das melhores montras do que se faz no setor agropecuário, fruto de um investimento genético implementado pelos lavradores açorianos”.

Para Neto Viveiros, a realização de mais este concurso “demonstra bem que o apuramento genético é uma mais-valia para a rentabilidade e rendimento das explorações, felizmente acompanhado por elevados indicadores sanitários, alcançados com a imprescindível colaboração dos produtores e das suas associações”.

“Da parte do Governo dos Açores, posso garantir o total empenhamento neste objetivo [sanidade e melhoramento animal], como fica claro com a nossa decisão de aumentar, no próximo ano, em 19% as verbas especificamente destinadas ao melhoramento e sanidade animal”, frisou.

O Secretário Regional defendeu ainda que “o excelente trabalho feito no melhoramento genético e na sanidade animal devem constituir importantes instrumentos para novas oportunidades de negócio”.

Luís Neto Viveiros destacou também a importância, paralelamente ao investimento público e a medidas políticas, da inovação e do conhecimento, como “recursos para uma melhor, mais produtiva e sustentável gestão das explorações”.

Nesse sentido, revelou que, “além das 70 ações de formação já previstas para mais de 1.100 agricultores no próximo ano, o Governo vai estabelecer um protocolo com o Departamento das Ciências Agrárias da Universidade dos Açores para a realização de cerca de 2.000 análises ao solo, que vão abranger todas as ilhas”.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.