Governo dos Açores anuncia novos incentivos para investimento na frota de pesca

Governo dos Açores anuncia novos incentivos para investimento na frota de pesca

 

Lusa/AO Online   Regional   19 de Mai de 2017, 09:53

O secretário do Mar dos Açores anunciou hoje um conjunto de novos incentivos para investimento na frota de pesca, numa visita à lota do porto da Horta, no mesmo dia da publicação da respetiva portaria em Jornal Oficial.

"Esta portaria pretende incentivar os investimentos a bordo, com várias tipologias, que incidem, sobretudo, em questões de segurança, de condições de trabalho a bordo e de saúde, mas também de eficiência energética, nomeadamente a possibilidade de substituição de motores por motores mais eficientes e menos poluidores", explicou Gui Menezes aos jornalistas na ilha do Faial.

Estes incentivos comunitários têm uma componente de comparticipação regional de 25%.

A classe piscatória tem vindo a queixar-se da quebra no rendimento da pesca e, recentemente, o presidente da Federação de Pescas dos Açores, Gualberto Rita, transmitiu as preocupações do setor ao governante.

O secretário regional do Mar, Ciência e Tecnologia referiu que este não é um apoio direto, mas, ainda assim, é importante na medida em que o cofinanciamento deste novo sistema de incentivos "contribui para o rendimento" dos profissionais da pesca, porque "têm de fazer menos investimento próprio”.

Para o presidente da Associação de Produtores de Espécies Demersais dos Açores, Jorge Gonçalves, os novos apoios são bem-vindos, ressalvando não ter ainda oportunidade de analisar profundamente o novo quadro de incentivos.

"Agora vamos analisar a portaria, vamos verificar o que ela contém, mas pensamos que tendo por princípio questões de higiene e segurança a bordo, é algo que é importante para todo o setor", sublinhou o armador.

Os pescadores do arquipélago continuam a aguardar pela reforma no setor, anunciada pelo atual executivo regional no início desta legislatura, processo que está ainda em fase de análise.

"Estamos a fazer um diagnóstico de algumas pescarias, para ver se existe ou não necessidade de reduzir a frota, mas esse processo ainda não está concluído", declarou Gui Menezes, adiantando que se trata de um trabalho complexo que deverá, no entanto, estar "concluído em breve".

 


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.