Governo dos Açores aconselha PSD regional a ter "mais rigor"


 

LUSA/AO online   Regional   6 de Nov de 2015, 18:56

O vice-presidente do Governo dos Açores aconselhou hoje o líder do PSD na região a ter "mais rigor" na forma como fala, alegando que a taxa de execução orçamental dos últimos três anos foi de 92%

"Gostaria de aconselhar a que o líder do PSD [dos Açores] tenha mais cuidado naquilo que diz e que tenha mais rigor na forma como fala, porque se pretende ter credibilidade como líder do partido da oposição é preciso ter cuidado nos valores de que fala”, afirmou Sérgio Ávila, à margem da abertura do XV congresso nacional das freguesias (Anafre), em Ponta Delgada.

As declarações foram feitas depois de o presidente do PSD/Açores, Duarte Freitas, ter afirmado hoje que o Governo Regional socialista "fechou o terceiro trimestre de 2015" com taxas de execução orçamental “miseráveis de 42%”, e sublinhado que grande parte não foi conseguida com investimentos novos.

“Não podemos pactuar com taxas de execução orçamental miseráveis, de 42%, como estas com que o Governo fechou o terceiro trimestre de 2015. Isto quer dizer que prometem fazer e não cumprem. Isto quer dizer que investem em palavras e não em investimento produtivo”, afirmou Duarte Freitas numa conferência de imprensa, acrescentando que “a média nos últimos anos da taxa de execução anda nos 75%”.

O vice-presidente do Governo açoriano, com a pasta das Finanças, assegurou que a taxa de execução orçamental dos últimos três anos teve uma média de 92%, sendo que em 2013 foi de 96% e em 92% em 2014.

“Se fosse uma classificação escolar seria uma nota de 92%, o que é considerado, em termos académicos, excelente”, afirmou Sérgio Ávila.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.