Segurança Social

Governo desmente possível aumento da idade de reforma


 

Lusa / AO online   Economia   24 de Fev de 2010, 11:39

O secretário de Estado do Emprego e Formação Profissional afirmou esta quarta-feira que a Segurança Social "saiu da zona de risco" e garantiu que, por isso, a idade da reforma vai manter-se nos 65 anos durante os próximos três anos.
"A nossa segurança social saiu da zona de risco e está neste momento com níveis de estabilidade que dão segurança a todos, melhor do que muitos países, razão porque nos próximos três anos [durante a execução do PEC - Plano de Estabilidade e Crescimento] não há a previsão de que seja necessário aumentar a idade da reforma", afirmou Valter Lemos, em declarações à Lusa.

O governante explicou que alguns países, como a Grécia ou a Espanha, vão aumentar a idade da reforma, mas ressalvou que "muitos desses países não fizeram a reforma da segurança social que Portugal fez".

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.