Governo defenderá importância da PAC no Conselho da Agricultura na Estónia

Governo defenderá importância da PAC no Conselho da Agricultura na Estónia

 

LUSA/AO Online   Economia   3 de Set de 2017, 14:12

O ministro Capoulas Santos participa na segunda-feira na reunião informal dos ministros da Agricultura na Estónia, onde defenderá a importância da Política Agrícola Comum (PAC) e a necessidade de não haver redução do financiamento após 2020.

Segundo disse à Lusa Luís Capoulas Santos, no encontro em Tallin, capital da Estónia, haverá um “debate preliminar sobre o futuro da PAC”, sobretudo como esta enquadrará “as questões das crises e riscos na agricultura”, como as secas ou crises de mercado (como do leite), para ir conhecendo o posicionamento de cada país. Os ministros dos 28 Estados-membros estão já a começar a debater o futuro da PAC pós-2020, nomeadamente o envelope financeiro e o novo quadro de regras, sendo esperado que a Comissão Europeia apresente até final do ano o primeiro documento de orientação. O Governo português já mostrou publicamente que se opõe a uma redução do orçamento da PAC e, em declarações à Lusa, o ministro voltou a referir que o dinheiro destinado a esta política europeia tem de se “manter adequado às necessidades do setor”. O ministro irá ainda defender, na reunião em Tallin, a continuação do mecanismo de convergência das ajudas, uma vez que ainda ahá discrepâncias entre Estados-membros, e a necessidade de a PAC apoiar a modernização do setor e o apoio ao regadio. O Governo constituiu, já este ano, um grupo de acompanhamento para ajudar a definir as posições de Portugal na negociação sobre o futuro da PAC, que conta com peritos do meio académico. Há ainda uma comissão constituída pela estruturas mais representativas do setor. A reunião dos ministros da Agricultura irá ainda debater a crise dos ovos contaminados com o pesticida tóxico fipronil, nomeadamente as causas e como os Estados-membros afetados estão a lidar com o problema. “Esta [questão] é mais lateral para Portugal, a indústria comportou-se como deve ser, todos os controlos e análises não nos levam a estar preocupados”, disse. A reunião dos ministros da Agricultura decorre em Tallin, uma vez que é a Estónia que assume transitoriamente a presidência rotativa do Conselho da União Europeia.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.