Governo da Madeira "tudo fará" para não aumentar impostos na região autónoma

Governo da Madeira "tudo fará" para não aumentar impostos na região autónoma

 

Lusa/AO Online   Nacional   21 de Jul de 2016, 19:30

O presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Albuquerque, disse hoje que o seu executivo "tudo fará" para evitar um eventual aumento de impostos na região autónoma, tendo em conta possíveis desvios no défice orçamental do Estado.

 

"Nós vamos tentar resguardar as nossas empresas e os nossos cidadãos de qualquer aumento de impostos a nível nacional, fruto da situação que neste momento vivemos em termos do défice orçamental", afirmou Miguel Albuquerque, durante a inauguração de um armazém da Fábrica de Tabacos Micaelense (FTM), no Parque Industrial da Cancela, concelho de Santa Cruz, zona leste da Madeira.

O governante sublinhou que, face a qualquer desvio ao nível nacional, o executivo madeirense "tudo fará" para evitar a subida dos impostos, nomeadamente sobre as empresas.

Miguel Albuquerque criticou, por outro lado, as forças políticas que "vivem na estratosfera", pensando que o dinheiro que se investe nas áreas sociais surge no "caldeirão mágico da retórica".

"Não. Só se pode distribuir aquilo que o Estado vai arrecadar de forma equitativa e justa", disse o chefe do executivo regional, vincando que este é o "equilíbrio fundamental" necessário, para construir e manter o Estado social.

A Fábrica de Tabacos Micaelense é responsável por 50% da distribuição de tabaco na Região Autónoma da Madeira, onde dá emprego a 20 funcionários e movimenta anualmente cerca de 27 milhões de euros.

"A nossa estratégia é de longo prazo. Não estamos aqui para sair em breve", afirmou o presidente do conselho de administração da FTM, Mário Fortuna, salientando que a empresa aposta fortemente na "manutenção sustentável" da atividade na região.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.