Governo avança com requisição civil dos trabalhadores da TAP

Governo avança com requisição civil dos trabalhadores da TAP

 

Lusa/AO online   Nacional   18 de Dez de 2014, 11:13

O Governo aprovou a requisição civil dos trabalhadores da TAP para minimizar o impacto da greve de quatro dias, entre 27 e 30 de dezembro, convocada por 12 sindicatos para contestar o relançamento da privatização da companhia aérea.

"Esta decisão visa assegurar serviços essenciais em defesa do interesse público nacional e de setores vitais na economia nacional", justifica o Governo, no comunicado do Conselho de Ministros.

A requisição civil compreende o conjunto de medidas determinadas pelo Governo destinadas a assegurar o regular funcionamento de serviços essenciais e de interesse público ou de setores vitais da economia nacional.

Os 12 sindicatos representativos dos trabalhadores da TAP convocaram uma greve de quatro dias, entre o Natal e o Ano Novo, para contestar o relançamento da privatização da companhia, decidida em novembro, tendo solicitado a suspensão do processo até estar concluído um conjunto de negociações para salvaguardar os direitos dos trabalhadores.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.