Governo anuncia 1,8 ME para eletrificação de explorações agrícolas

Governo anuncia 1,8 ME para eletrificação de explorações agrícolas

 

Lusa/AO online   Regional   27 de Mar de 2015, 16:18

O titular da pasta da Agricultura do executivo açoriano revelou que até final da legislatura, em 2016, vão ser investidos cerca de 1,8 milhões de euros na eletrificação de 71 explorações agrícolas na região.

 

"Posso anunciar que até ao final da legislatura todos os processos de solicitação de eletrificação que neste momento estão no IROA serão contemplados. Isto significa que vamos investir cerca de 1,8 milhões de euros", declarou Luís Neto Viveiros.

O governante falava à agência Lusa no âmbito de uma visita a uma exploração, com cerca de 180 animais, na Fajã de Cima, freguesia limítrofe de Ponta Delgada, que utiliza as novas tecnologias como forma de potenciar a sua eficácia e capacidade de produção de leite.

O secretário regional da Agricultura explicou que este processo está a ser coordenado pelo Instituto Regional de Ordenamento Agrário (IROA) com base em apoios do Programa de Desenvolvimento Rural (Prorural +), recentemente aprovado em Bruxelas.

"A fim de potenciar estes investimentos, o IROA desencadeou um processo de cooperação com a Empresa de Eletricidade dos Açores (EDA) que permitirá acelerar todos estes investimentos e nos ajudará a garantir que até final da legislatura possamos, de facto, dar satisfação a todas essas solicitações dos agricultores em diferentes ilhas", declarou o governante.

Luís Neto Viveiros considerou que se está assim a contribuir "de uma forma muito direcionada" para proporcionar aos profissionais do setor melhores condições de trabalho que permitam, sobretudo, valorizar o leite e o rendimento das explorações, visando a melhoria da competitividade do setor.

Referindo-se especificamente à exploração que visitou, o titular da pasta da Agricultura considerou que este é um projeto de sucesso e que surge em linha do que tem sido feito no setor agrícola em termos de modernização das explorações, visando conferir-lhes mais competitividade, "fator determinante para que se encare com confiança os desafios" que se aproximam.

A exploração está também equipada, para além do suporte informático, com uma rede de frio, que permite uma maior valorização do leite na ordem dos dois cêntimos por litro de leite.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.