Governo afasta riscos de abastecimento nos aeroportos

Governo afasta riscos de abastecimento nos aeroportos

 

Lusa/AO Online   Internacional   17 de Out de 2010, 09:36

O secretário de Estado dos Transportes francês afastou hoje a existência de riscos de abastecimento nos aeroportos franceses, principalmente no de Roissy-Charles de Gaulle, o maior do país, que registou problemas de fornecimento devido à greve.

"Roissy está perfeitamente abastecido pelo oleoduto" que pode receber combustível "de forma permanente", garantiu Dominique Bussereau à radio Europe 1.

O fornecimento de combustível ao maior aeroporto de França foi restabelecido no sábado, depois de ter permanecido vários dias cortado pela ação dos sindicalistas.

França tem registado vários protestos contra o adiamento da idade mínima de reforma dos 60 para os 62 anos e da idade em que é recebida a pensão completa, de 65 para 67 anos.

Antes de reabertura , o Governo disse que o aeroporto só tinha combustível para 48 horas, levantando preocupações com a possível escassez.

O secretário de Estados dos Transportes transmitiu uma mensagem de tranquilidade, embora tenha reconhecido que o combustível fornecido é oriundo da reserva, já que as 12 refinarias do país estão paralisadas pelos sindicalistas.

O governante indicou que, como medida de precaução, foi pedido às companhias aéreas que, dentro do possível, abasteçam os depósitos dos seus aviões em outros aeroportos.

Quanto aos restantes aeroportos franceses, Dominique Bussereau disse que pode haver problemas de abastecimento em alguns deles, como o de Niza ou de Nantes, mas acrescentou que o Governo previu soluções para evitar essa situação.

O secretário de Estado também apelou aos consumidores para que não façam abastecimentos desnecessários de combustíveis, já que isso pode trazer mais problemas que os efeitos da greve.

Segundo o responsável governamental, apenas 200 estações de serviço tiveram de encerrar por falta de produto e foi devido à elevada afluência de clientes receosos de escassez de combustíveis.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.