Governo admite parar com redução líquida de funcionários públicos entre 2015 e 2019

Governo admite parar com redução líquida de funcionários públicos entre 2015 e 2019

 

Lusa/AO Online   Economia   17 de Abr de 2015, 19:13

O Governo assume a possibilidade de parar com a redução do número de funcionários entre 2015 e 2019 e espera conseguir uma redução da despesa com pessoal de 1,2 pontos percentuais naquele período, em termos acumulados.

De acordo com o Programa de Estabilidade 2015-2019, aprovado na quinta-feira pelo Governo e entregue hoje na Assembleia da República, o executivo PSD/CDS-PP prevê que as despesas com pessoal diminuam 1,2 pontos percentuais entre 2015 e 2019, em resultado de "uma política de racionalização do emprego público, que implica a hipótese de manutenção do volume do emprego".

Isto significa que, "ao contrário dos últimos anos, em que se registaram reduções significativas do número de funcionários públicos" (-9,8% entre o final de 2011 e o final de 2014, ou seja, menos 71.365 trabalhadores), "esta trajetória assume a possibilidade de uma entrada por cada saída".

O Governo refere ainda que esta evolução da despesa com pessoal "reflete a reversão de 20% da redução remuneratória em cada ano", outra medida incluída no documento, cujo custo anual está estimado em 153 milhões de euros.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.