Governo açoriano nega que Flores estejam sem deslocação de médicos especialistas há dois anos

Governo açoriano nega que Flores estejam sem deslocação de médicos especialistas há dois anos

 

Lusa /AO online   Regional   11 de Out de 2014, 12:09

A Secretaria Regional da Saúde dos Açores negou hoje que a ilha das Flores esteja há cerca de dois anos sem deslocação de médicos especialistas, como indicou o líder do CDS na região.

 

"Nos últimos dois anos realizaram-se na Unidade de Saúde de Ilha das Flores 1.074 consultas nas especialidades otorrino, obstetrícia e ginecologia, oftalmologia, cirurgia vascular, endocrinologia e cardiologia", informou a tutela, numa nota do Gabinete de Apoio à Comunicação Social do Governo Regional.

O líder do CDS-PP nos Açores, Artur Lima, que se reuniu hoje com a administração da Unidade de Saúde de Ilha das Flores, disse que há "cerca de dois anos" que os médicos especialistas não se deslocavam à ilha.

No entanto, a tutela alegou que a denúncia do centrista é falsa, apresentando números das deslocações realizadas no período referido.

Segundo Artur Lima, o atual secretário regional da Saúde acabou com a deslocação dos médicos especialistas às ilhas sem hospital, nos Açores, por "teimosia".

Na ilha das Flores, o líder centrista considerou que "a neurologia é uma área fundamental", assim como a pediatria, que implica a deslocação de pai, mãe e filho, quando as crianças têm menos de quatro anos, o que "triplica a despesa".

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.