Governo açoriano cria "marca Açores"

Governo açoriano cria "marca Açores"

 

Lusa/AO Online   Regional   15 de Jan de 2015, 12:40

O Governo açoriano anunciou que vai apresentar no final do mês a "marca Açores", que pretende associar "os atributos mais distintivos da região", como a sustentabilidade ambiental, aos produtos do arquipélago.

 

A "estratégia de operacionalização da Marca Açores", a sua "identidade visual", "assinatura de marca e selo de região de origem" foi aprovada na quarta-feira à noite, numa reunião do Conselho do Governo dos Açores, informou a secretária Adjunta da Presidência, Isabel Rodrigues, numa conferência de imprensa na Horta.

O objetivo desta iniciativa, que já havia sido anunciada pelo executivo açoriano, é identificar os Açores "com uma marca sinónima de qualidade, que diferencie o produto a partir dos atributos mais distintivos da região", segundo o comunicado sobre a reunião do Conselho do Governo Regional, hoje apresentado por Isabel Rodrigues.

Segundo a secretária regional, a "elevada sustentabilidade ambiental" dos Açores será um dos "atributos" da região que será associado à marca.

Empresas, cooperativas, entidades privadas, Governo dos Açores e setor público empresarial regional poderão usar a "marca Açores".

Assim, poderão usar rótulos, embalagens e material promocional da marca e beneficiar de "majorações de apoio no âmbito dos sistemas de incentivos" da região ou de campanhas de comunicação e 'marketing' promovidas pela entidade que vai coordenar a marca (a Sociedade para o Desenvolvimento Empresarial dos Açores).

Na reunião de quarta-feira, o Conselho do Governo dos Açores, que se reuniu na Horta, ilha do Faial, aprovou também o Decreto Regulamentar de Execução do Orçamento da Região Autónoma para 2015.

Segundo Isabel Rodrigues, são adotados os "procedimentos" e regras de anos anteriores, para uma gestão correta dos recursos públicos da região.

Entre os procedimentos que citou, está a "cabimentação prévia à assunção de compromissos pelos serviços e organismos da administração pública regional", "medidas de restrição das despesas" com compra de viaturas, arrendamentos e locação financeira e a "mecanismos de prestação de informação da execução orçamental" por parte dos fundos e serviços autónomos e empresas públicas.

Outra medida aprovada na quarta-feira foi a atribuição de bolsas a quem tenha estudado no arquipélago e aceda a um estágio na União Europeia ou em "organismos de cooperação inter-regional".

As bolsas destinam-se a licenciados ou mestres com menos de 30 anos de idade que tenham concluído o ensino secundário ou universitário nos Açores, "onde deverão ser residentes há pelo menos três anos".

 

 

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.