Internet

Google quer entrar no mercado da energia


 

Lusa / AO online   Internacional   8 de Jan de 2010, 15:01

O gigante da Internet Google pediu autorização às autoridades norte-americanas para entrar no mercado da energia, com o objectivo de vender electricidade no mercado grossista e abastecer-se directamente.
De acordo com o documento entregue à Comissão reguladora de energia no fim do mês de Dezembro, o grupo, através da sua subsidiária Google Energy, pediu para beneficiar do estatuto de vendedor e das "tarifas associadas" e de uma "autorização geral" para comprar e vender nos mercados de energia.

Este pedido representa um passo suplementar do Google no domínio da energia, a fim de atingir o seu objectivo de neutralidade em carbono.

O grupo tinha anunciado em 2007 que pretendia investir em energias verdes e lançou uma nova ferramenta, o PowerMeter, que permite aos particulares e às empresas controlar os seus consumos.

Em meados de Dezembro, o grupo reafirmou no seu blogue "Going green at Google" o empenho em atingir a neutralidade em carbono e reduzir as suas emissões de gás com efeito de estufa.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.