Gonçalo Waddington apresenta "Albertine, o continente celeste" no Teatro Micaelense

Gonçalo Waddington apresenta "Albertine, o continente celeste" no Teatro Micaelense

 

Ana Carvalho Melo   Cultura e Social   5 de Nov de 2015, 16:35

No próximo dia 14 de novembro, estará em cena no Teatro Micaelense a peça "Albertine, o continente celeste".

Interpretada por Gonçalo Waddington e Carla Maciel, “Albertine, o continente celeste” é uma criação com texto original de Gonçalo Waddington, a partir da obra “Em Busca do Tempo Perdido”, de Marcel Proust, e dos trabalhos de alguns dos mais destacados físicos teóricos e cosmólogos dos nossos dias, como Stephen Hawking, Lee Smolin, Sean Carroll, Carlo Rovelli e Pedro G. Ferreira.

O intuito de Gonçalo Waddington ao abordar estas obras fundamentais da arte e da ciência é o de refletir sobre a memória e o tempo. A memória como ferramenta para compreender o passado, mas também a memória imaginada, propositadamente ou não, reconstrutora daquilo que julgamos ter sido e, consequentemente, re-inventora do nosso eu. O tempo, aqui, como origem da vida no universo. Ou melhor, como a origem do próprio Universo. Uma busca interior versus uma busca exterior. Proust busca a essência. Os outros, a origem.

“Albertine, o continente celeste” estreou em setembro de 2014 no Teatro Nacional São João, no Porto, fazendo também uma temporada no Teatro São Luiz, em Lisboa, com Tiago Rodrigues no papel de Marcel. No novo ciclo de apresentações da peça, Waddington substitui Tiago Rodrigues, entretanto nomeado diretor artístico do Teatro Nacional D. Maria II.

A apresentação no Teatro Micaelense conta com o apoio à produção da Tecnovia Açores e realiza-se no âmbito da rede de programação 5 sentidos.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.