Galerista afirma que crise tem afectado venda de obras de arte na Região


 

FC   Regional   12 de Jul de 2010, 11:06

 

Numa entrevista ao AO online, em resposta às perguntas dos leitores, Fátima Mota, directora da galeria Fonseca Macedo,em ponta delgada, afirma que a crise tem afectado a venda de obras de arte.

 

Numa entrevista ao AO online, em resposta às perguntas dos leitores, Fátima Mota, directora da galeria Fonseca Macedo,em ponta delgada, afirma que a crise tem afectado a venda de obras de arte.


“Apesar do mercado Ponta Delgada ser pequeno, já houve maiores vendas em anos anteriores”, explica, adiantando que tal também é sentido fora da Região. Inquirida sobre o funcionamento da lei do mecenato na Região, Fátima Mota responde que “não, não tem funcionado e é uma pena. poderia ser compensador para os coleccionadores o seu investimento em arte contemporânea”.


Sobre a consciência do público regional em relação ás artes, a galerista refere que existem vários públicos,que apreciam a arte conforme a sua formação, mas salientou a existência de um público consciente e que até prefere os artistas locais. “No caso da Galeria Fonseca Macedo, é curioso ver que o número de visitantes a exposições de artistas açorianos sobe quando comparado com o de artistas vindos de fora”.


Fátima Mota indicou ainda o interesse da sua galeria no nicho de público das escolas e universidades. “é um contributo para a formação cultural e social dos jovens”, concluiu.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.