Fundador do WikiLeaks pediu autorização de trabalho e residência na Suécia


 

Lusa/AO online   Internacional   31 de Ago de 2010, 18:25

O fundador do “site” WikiLeaks, o australiano Julian Assange, pediu uma autorização de trabalho e de residência na Suécia, informaram esta terça-feira as autoridades de imigração suecas.
O pedido foi apresentado dia 18, três dias antes de uma procuradora sueca ter emitido um mandado de busca contra ele por suspeita de violação. Este processo foi abandonado, estando a decorrer agora um inquérito por assédio sexual.

Durante a sua visita à Suécia, Assange acordou com o Partido Pirata sueco, há duas semanas, que esta formação defensora da troca livre de arquivos na Internet lhe daria apoio para poder alojar os servidores da WikiLeaks.

Para poder exercer como editor responsável pelo portal na Suécia, Assange precisa de autorização de residência no país.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.