Freguesias estão contra 'interferências' do Poder Central

Carregando o video...

 

Rui Jorge Cabral   Regional   6 de Nov de 2015, 20:26

Freguesias de todo o país reunidas em Ponta Delgada apelam a reforma que lhes dê autonomia e meios para atuar.

O reconhecimento do papel de proximidade e de resolução de muitos problemas das pessoas de uma forma mais eficaz que o Poder Central; a recusa de uma tutela  que não seja meramente administrativa e de garantia da legalidade por parte do Poder Central; a reclamação de mais meios financeiros para fazer face às competências atuais e outras que possam ser transferidas para as freguesias e o recuo nos processos de extinção de freguesias que tenham sido feitos contra a vontade das populações, uma situação que não se verificou nos Açores.


Estas foram, em traços gerais, as principais ideias lançadas hoje na sessão de abertura do XV Congresso da Associação Nacional de Freguesias (ANAFRE), que termina sábado em Ponta Delgada, no Teatro Micaelense, na que foi a primeira vez que este encontro nacional dos autarcas de freguesia - e foram mais de mil  - aconteceu nos Açores.*

 

*Leia a reportagem completa da sessão de abertura do Congresso da ANAFRE no jornal Açoriano Oriental de sábado, 7 de novembro de 2015.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.