Freguesia que já lutou para ser concelho foi "salva" da extinção


 

Lusa / AO online   Nacional   20 de Nov de 2011, 12:08

A recente alteração de critérios feita no Documento Verde da Reforma da Administração Local que consta no portal do Governo “salvou” da extinção a freguesia de Canas de Senhorim, que durante décadas lutou para ser elevada a concelho.

Com 14 mil habitantes e 125 quilómetros quadrados, o concelho de Nelas tem nove freguesias, duas das quais consideradas Áreas Predominantemente Urbanas (APU): a da sede de concelho, com 4.704 habitantes, e a de Canas de Senhorim, com 3.458 habitantes.

Segundo os critérios inicialmente enunciados no Documento Verde, Nelas (considerado de nível 3), não ficaria com APU fora da sede de concelho.

“Não faria qualquer sentido. Só podia ser uma brincadeira de mau gosto”, disse à agência Lusa Luís Pinheiro, presidente da Junta de Freguesia e líder do Movimento de Restauração do Concelho de Canas de Senhorim.

Com a alteração aos critérios de organização territorial introduzida a semana passada, Canas de Senhorim pode continuar a ser APU.

“Neste momento, posso afirmar com toda a certeza que é uma freguesia para ficar”, assegurou.

Luís Pinheiro não escondeu que na freguesia tenha havido quem defendesse que o melhor era partir para a luta, como nos tempos em que a população ia para a rua defender o concelho de Canas de Senhorim.

“O Livro Verde permite negociar, permite algumas transformações. Já teve esta primeira, fruto também do nosso trabalho, da nossa dedicação à freguesia, embora em silêncio para não estar a levantar qualquer tipo de suspeitas que não faziam sentido”, explicou.

Na opinião de Luís Pinheiro, “o silêncio é uma forma também de se lutar pelas coisas e de se atingir os fins, sem estar a fazer levantamentos populares” para defender a freguesia.

“É óbvio que o Livro Verde era um bocado demolidor para nós, mas acho que soubemos tratar das coisas com calma, com silêncio e com pacificação e, acima de tudo, com alguma inteligência que eu acho que é a necessária nestas coisas”, considerou.

Luís Pinheiro disse, no entanto, que todos os presidentes de Junta do concelho estão unidos e a trabalhar para manter as nove freguesias.

O mesmo disse à Lusa a presidente da Câmara, Isaura Pedro, que lembrou as especificidades do concelho, que além de Nelas e Canas de Senhorim (APU), tem as freguesias de Aguieira, Lapa do Lobo, Moreira, Santar e Vilar Seco (Área Maioritariamente Urbana) e Carvalhal Redondo e Senhorim (Área Predominantemente Rural).

“Perderíamos cinco freguesias: Canas de Senhorim e Vilar Seco, e mais três, Aguieira, Lapa e Moreira”, explicou.

Na opinião de Isaura Pedro, “deve haver poucos concelhos de nível 3 que têm duas freguesias da dimensão de Nelas e Canas de Senhorim, portanto, não faria qualquer sentido” a extinção desta, considerando que "não passou de uma correção que foi feita ao livro".

Com a freguesia de Canas de Senhorim salva pela recente alteração, a autarca preocupa-se com as restantes, nomeadamente Aguieira, Lapa e Moreira, que “foram criadas há cerca de 20 anos”, e Vilar Seco, uma das mais antigas do concelho.

“Vamos lutar até ao fim para que no concelho, que a partir de 2005 ficou único, coeso e pacificado, se mantenha o atual desenho do território”, afirmou, contando que as assembleias de freguesia já aprovaram moções a “repudiar qualquer tipo de agregação ou fusão”.

Para breve está prevista uma reunião com o secretário de Estado da Administração Local, acrescentou.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.