François Hollande admite suspensão de país da UE caso extrema-direita tome o poder

François Hollande admite suspensão de país da UE caso extrema-direita tome o poder

 

Lusa/AO Online   Internacional   19 de Fev de 2016, 18:13

O Presidente francês, François Hollande, declarou que caso "um partido de extrema-direita tome o poder" num país da União Europeia (UE) "existem procedimentos que serão aplicados" e que no limite podem implicar a suspensão desse Estado-membro.

 

“Se um partido de extrema-direita tomar o poder, e isso é talvez possível na Europa de hoje tal como está, então haverá procedimentos que serão aplicados”, declarou o chefe de Estado à rádio France Inter, interrogado sobre a situação política na Hungria e na Polónia.

O Presidente francês acrescentou que nem a Hungria nem a Polónia “ainda não se encontram sob este procedimento”, mesmo “se existem controlos que podem ser feitos, nomeadamente neste momento na Polónia”.

“Podemos suspender o direito de um país permanecer na União Europeia”, recordou. “A Europa tem meios jurídicos, pelos artigos previstos nos tratados, de impedir um país de contrariar os princípios democráticos”, disse.

Segundo Hollande, “quando existem ataques às liberdades dos ‘media’, isso acontece, quando há atentados às Constituições, aos direitos humanos, a Europa não deve ser apenas uma corda de salvação”.

“[A Europa] deve instituir procedimentos para suspender, eventualmente pode ir até aí”, insistiu, apesar de sublinhar que “nunca foi feito”.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.