Política

Francisco Louçã acusa bancos de não pagarem impostos

Francisco Louçã acusa bancos de não pagarem impostos

 

Lusa/AO online   Nacional   18 de Set de 2010, 21:30

O líder do Bloco de Esquerda, Francisco Louçã, acusou hoje, em Barcelos, a associação de bancos portugueses de querer fugir às responsabilidades continuando a não pagar impostos.

“Quero responder à Associação de Bancos que nos diz que quer juros mais altos e quer continuar esta evasão generalizada aos impostos para se financiar”, afirmou Louçã, dizendo que “já basta de chantagem”.  O dirigente do BE falava durante uma festa partidária realizada na freguesia de Alvito S. Pedro, nos arredores de Barcelos. Louçã insistiu na tese de que também para os bancos “é tempo de democracia e de responsabilidade”, defendendo que "o país precisa de um orçamento que simplesmente diga que todos pagam impostos, os que têm menos pagam menos os que têm mais pagam mais”. “Não pode continuar a existir um poder económico que foge às suas responsabilidades num país com tantas dificuldades, tanta pobreza e tanto desemprego”, avisou. Louçã respondia assim a uma recente entrevista à rádio Antena 1 do presidente da Associação Portuguesa de Bancos (APB), António de Sousa, na qual disse que “a banca portuguesa vive momentos de grande fragilidade e arrisca-se mesmo a ter de reduzir a concessão de crédito, devido ao aumento dos juros da dívida pública”. António de Sousa sustentou que, para a saúde do sistema bancário português, é necessário mudar a credibilidade do país nos mercados financeiros internacionais, porque “se os investidores não voltarem a Portugal, a situação tornar-se-á bastante complexa”. “Pura e simplesmente os bancos não terão dinheiro para emprestar”, alertou o presidente da APB.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.