Francisco e Marcelo reuniram-se a sós durante dez minutos

Francisco e Marcelo reuniram-se a sós durante dez minutos

 

Lusa/Açoriano Oriental   Nacional   12 de Mai de 2017, 16:59

O papa Francisco e o Presidente da República reuniram-se a sós durante cerca de dez minutos na Base Aérea de Monte Real, onde o líder da Igreja Católica chegou para uma visita apostólica a Fátima.

 

Nem o papa Francisco nem Marcelo Rebelo de Sousa prestaram declarações à comunicação social após esta reunião, que decorreu numa sala do edifício da Torre de Controlo da Base Aérea de Monte Real.

No final do encontro, o presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues, e o primeiro-ministro, António Costa, entraram também na sala para uma troca de cumprimentos com o líder da Igreja Católica.

Antes, o chefe de Estado recebeu do papa Francisco um mosaico alusivo ao "centenário das aparições" de Fátima e ofereceu-lhe um oratório de madeira encomendado à Fundação Ricardo Espírito Santo, com uma Nossa Senhora de Fátima da Vista Alegre.

Marcelo Rebelo de Sousa escolheu o Vaticano como destino da sua primeira visita enquanto Presidente da República, em 17 de março de 2016, oito dias depois de ter assumido a chefia do Estado português.

Nessa ocasião, o Presidente da República foi recebido pelo papa Francisco durante cerca de meia hora, e entregou-lhe "uma carta formal em nome da República Portuguesa" a convidá-lo para a visita a Fátima que agora se realiza, por ocasião do centenário das "aparições" de 1917.

O Vaticano divulgou depois que nessa audiência a sós foi feita uma "referência especial" ao "debate na sociedade sobre a dignidade da vida humana e sobre a família", e foi debatida a situação na Europa e no Mediterrâneo e "a questão migratória".

No mesmo sentido, Marcelo Rebelo de Sousa disse aos jornalistas que "o processo europeu nas questões que respeitam aos refugiados" foi um dos temas na agenda.

O Presidente da República adiantou ter transmitido ao papa "que Portugal tem sido exemplar" na questão dos refugiados: "Portugal em termos proporcionais tem sido o primeiro país da Europa a acolher refugiados e em termos de valores absolutos é o terceiro".

Segundo Marcelo Rebelo de Sousa, nesse primeiro encontro com o papa "ficou muito, muito patente o modo como acompanha o que se passa em Portugal e o apreço que tem por Portugal e pelos portugueses".

O papa Francisco vai estar entre hoje e sábado em Fátima para celebrar o centenário das "aparições" de 13 de maio de 1917 e canonizar os beatos Francisco e Jacinta Marto.

Jorge Mario Bergoglio é o quarto papa a visitar Fátima. Os anteriores papas que estiveram no maior templo mariano do país foram Paulo VI (1967), João Paulo II (1982, 1991, 2000) e Bento XVI (2010).

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.