Francis Ford Coppola distinguido com o Prémio Princesa das Astúrias das Artes

Francis Ford Coppola distinguido com o Prémio Princesa das Astúrias das Artes

 

Lusa/AO online   Internacional   6 de Mai de 2015, 15:23

O realizador norte-americano Francis Ford Coppola foi distinguido com o Prémio Princesa das Astúrias das Artes, anunciou a organização em Oviedo, Espanha.

 

É a primeira vez que o prémio passa a denominar-se "Princesa das Astúrias" - anteriormente era "Príncipe das Astúrias" - em honra da atual herdeira da coroa espanhola, Leonor de Borbón, filha dos reis de Espanha.

Francis Ford Coppola, 76 anos, é um "narrador excecional", um realizador "visionário e renovador", uma figura "imprescindível para entender a transformação e as contradições da indústria" do cinema, afirmou o júri em comunicado.

Autor de filmes como "Apocalipse now", a trilogia "O Padrinho" e "Os marginais", Coppola "ocupa um lugar importante na história do cinema. A sua carreira tem sido uma luta constante para manter a independência empreendedora e criativa em todas a facetas, como realizador, produtor e argumentista".

Francis Ford Coppola, que nasceu em Detroit em 1939, foi ainda enquanto estudante de cinema que rodou um dos primeiros filmes, "Tonight for sure", em 1962.

Ao longo da carreira, Cooppola foi realizador, argumentista, produtor, empresário - fundou os estúdios American Zoetrope - e conquistou vários prémios, entre os quais cinco Óscares, mas em 2009, numa entrevista ao Paris Match, recordou que foi o cinema que o levou à ruína e com ele voltou à tona.

"Do fundo do coração", "Cotton Club", "Drácula de Bram Stoker", "Uma segunda juventude" e "Tetro" são outros filmes assinados por Coppola. "Twixt", de 2011, foi o último filme.

À 35ª. edição do prémio, no valor de 50.000 euros, eram finalistas o trompetista Winton Marsalis, o pianista Lang Lang, o Festival Internacional de Teatro Clássico de Mérida e o arquiteto Oriol Bohigas.

Em anos anteriores, o prémio foi atribuído aos arquitetos Frank Gehry e Óscar Niemeyer, os realizadores Michael Haneke e Woody Allen, aos músicos Paco de Lucía e Bob Dylan.

Nas próximas semanas, a Fundação Princesa das Astúrias anunciará os galardoados nas áreas das Ciências Sociais, Comunicação e Humanidades, Investigação Científica e Técnica, Desporto, Letras e Cooperação Internacional.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.