União Europeia

França e Alemanha querem acabar com "supermercado europeu de asilo"


 

Lusa/AO online   Internacional   14 de Set de 2010, 18:04

A França e a Alemanha denunciaram esta terça-feira em Bruxelas o constante aumento de pedidos de asilo nos seus territórios e pediram aos parceiros europeus que respeitem regras comuns para acabar com o “supermercado europeu de asilo”.
“A França conhece, como um determinado número de outros parceiros, uma verdadeira crise nacional de asilo”, afirmou o ministro da Imigração francês, Eric Besson, numa reunião com os seus homólogos europeus.

“Esta situação é insustentável (e ocorre) num quadro em que os pedidos de asilo no mundo não aumentam e os dirigidos à União Europeia se mantêm relativamente estáveis”, acrescentou.

A França e a Alemanha são dois dos cinco países do mundo que mais pedidos de asilo recebem, segundo um documento comum hoje apresentado.

“Os pedidos de asilo em França aumentaram mais de 43 por cento em dois anos e 12,5 por cento desde o início do ano”, precisou o ministro. No mesmo período, acrescentou, “alguns países registaram uma baixa sem precedentes dos pedidos de asilo”.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.