Fotografia digital trouxe "novas potencialidades" mas "matou estética clássica"

Fotografia digital trouxe "novas potencialidades" mas "matou estética clássica"

 

Lusa / AO online   Nacional   19 de Ago de 2010, 18:22

O director do Centro de Artes Visuais (CAV) de Coimbra, Albano Silva Pereira, defende que a tecnologia digital trouxe “novas potencialidades” à fotografia, mas reconhece que “veio matar a estética da fotografia clássica”.
“Tenho uma visão extremamente positiva sobre estes novos suportes, que trouxeram uma potencialidade imensa de utilização”, declarou o fotógrafo à agência Lusa, a propósito do Dia Mundial da Fotografia que é hoje assinalado.

O mundo da fotografia, nas suas diferentes áreas (arte, imprensa, ciência, publicidade e documentação, entre outras), “teve uma mutação bastante grande de há dez anos para cá, com a passagem do analógico para o digital”.

“O digital veio alterar toda a materialidade da fotografia”, afirmou Albano da Silva Pereira, vincando que “só a capacidade de armazenagem deste suporte é hoje enorme”.

O director do CAV estima que “entre 50 e 70 por cento dos artistas contemporâneos” da fotografia aderiram já ao digital e ele próprio teve a primeira máquina digital no início dos anos 90 do século passado.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.