Língua

FLAD quer introduzir português nos exames de acesso a universidades nos EUA

FLAD quer introduzir português nos exames de acesso a universidades nos EUA

 

Lusa/AO online   Regional   30 de Ago de 2010, 11:12

A entidade que gere os exames de acesso às universidades nos EUA, College Board, negou uma abordagem de Portugal para que estes possam ser feitos em língua portuguesa, mas a Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento (FLAD) afirma que vai manter o objectivo
“É uma batalha longa que envolve muitas pessoas na Embaixada em Washington, na comunidade e Fundação Luso-Americana, muitas instituições”, disse à Lusa António Luís Vicente, subdirector da FLAD.

O objectivo passa por ter um exame AP (“Advanced Placement”) em língua portuguesa, um dos tipos de exames genéricos que os alunos norte-americanos realizam para determinar a sua aptidão.

Enquanto em Portugal os alunos fazem exames específicos para os cursos que pretendem, nos Estados Unidos os exames são genéricos, e só mais tarde no curso existe a opção para uma especialidade (“major”) em que se pretendem licenciar.

Para António Vicente, os exames AP em português seriam uma vantagem para os luso-descendentes, mas também um factor de afirmação da língua, que se reflectiria numa maior oferta de cursos de português no ensino liceal.

“Iria afirmar o português no sistema educacional. Nós sabemos que por causa do Brasil há enorme interesse pela língua, mas sabemos também que há muito a fazer para promover a língua”, disse à Lusa.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.