Filme de Terry Gilliam vai beneficiar de novo incentivo fiscal português


 

Lusa/Açoriano Oriental   Cultura e Social   10 de Mai de 2017, 12:14

O filme "O homem que matou Dom Quixote", que o realizador norte-americano Terry Gilliam está a rodar em Portugal, vai beneficiar do novo sistema de incentivos fiscais criado pelo Governo português para atrair produções cinematográficas estrangeiras.

 

Pandora da Cunha Telles, co-produtora, explicou à agência Lusa que "O homem que matou Dom Quixote", com parte da rodagem a decorrer em Portugal, "será o primeiro a beneficiar do novo sistema incentivos fiscais ao cinema".

Com este incentivo fiscal, o Governo prevê que produtoras estrangeiras tenham um crédito, se quiserem trabalhar em Portugal. Esse crédito fiscal traduz-se numa dedução à coleta do IRC, que é apurada sobre as despesas da produção cinematográfica, igual ou superior a um milhão de euros.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.