Fidel Castro apela para a preservação da paz

Fidel Castro apela para a preservação da paz

 

LUSA/AO Online   Internacional   13 de Ago de 2016, 15:12

O ex-Presidente cubano Fidel Castro, que hoje faz 90 anos, apelou para que se preserve a paz e alertou para o facto de "a espécie humana enfrentar o maior perigo da sua História".

“Há que insistir na necessidade de preservar a paz. Nenhuma potência tem o direito de matar milhões de seres humanos”, escreveu o líder da Revolução Cubana num artigo intitulado “O aniversário” e que foi hoje publicado no ‘site’ oficial Cubadebate. Castro, que se retirou do poder há uma década devido a problemas de saúde, fala no artigo em questões como o problema da superpopulação mundial, as armas nucleares, as múltiplas tentativas de os Estados Unidos o matarem e da importância da educação, mas também alude à nostalgia e aos episódios da sua infância. “A espécie humana enfrenta hoje o maior risco da sua História. Os especialistas nestes temas são os que mais podem fazer pelos habitantes neste planeta”, disse o ex-Presidente de Cuba. “Os meios técnicos modernos permitem desvendar o universo. As grandes potências como a China e a Rússia não podem ser sujeitas a ameaças de emprego de armas nucleares. São povos de grande valor e inteligência”, prosseguiu Castro. Um ano e meio depois do começo do histórico processo de restabelecimento das relações diplomáticas entre Cuba e os Estados Unidos, Fidel Castro considerou que ao discurso do Presidente norte-americano, Barack Obama, aquando da sua visita ao Japão em maio passado, “faltou dimensão”. “Faltaram palavras para pedir desculpa pela morte de centenas de milhares de pessoas em Hiroxima, apesar de conhecidos os efeitos da bomba atómica (lançada pelos Estados Unidos sobre a população em 1945)”, sublinhou Castro.

 


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.