Ferro Rodrigues diz que existem "questões mais urgentes" que a revisão da Constituição

Ferro Rodrigues diz que existem "questões mais urgentes" que a revisão da Constituição

 

Lusa/AO online   Nacional   21 de Nov de 2016, 11:21

O Presidente da Assembleia da República, Ferro Rodrigues, considerou, que a atual Constituição da República "é atual" e existem "questões mais urgentes" no país do que a necessidade da sua revisão.

 

“É uma Constituição muito atual”, afirmou Ferro Rodrigues aos jornalistas, durante a deslocação que efetuou hoje à Madeira, quando questionado se a Lei Fundamental depois de 40 anos continuava “adequada” à realidade.

Ferro Rodrigues deslocou-se hoje à Madeira para participar numa conferência subordinada ao tema “A Fiscalização da Constitucionalidade”, uma iniciativa inserida as comemorações da entrada em vigor da Constituição da República Portuguesa.

Segundo o Presidente da Assembleia da República, “esta Constituição tem demonstrado num país que sofreu nos últimos anos vários embates, tanto do ponto de vista financeiro, como económico, como social e mesmo político, que conseguiu demonstrar que tem capacidade, a grandeza para acolher diversas soluções”.

Ferro Rodrigues adiantou que tal “não quer dizer que não deve ser melhorada aqui ou acolá”, apontando que esta é uma questão a ser colocada às lideranças dos grupos parlamentares, a quem cabe a decisão de “avançar com uma revisão”.

Mas, na sua opinião, “o país tem, neste momento, questões muito urgentes para resolver, sobretudo durante este próximo ano”, enunciando a “saída do procedimento por défice excessivo, a capacidade de poder ter uma visibilidade junto dos mercados financeiros, sobretudo, na dívida publica menos intransigente do que tem havido até agora”.

O responsável também salientou que “há sempre possibilidades de exercitar com a atual Constituição melhores soluções democráticas e o avanço da democracia é possível neste quadro”.

“Como tive já a ocasião de dizer, não acho que haja nenhuma questão com as autonomias regionais”, sublinhou, apontando que a “única que pode haver é a melhoria e o aprofundamento da autonomia, quando for caso disso”.

Ferro Rodrigues foi recebido no Palácio de São Lourenço pelo Representante da República, Ireneu Barreto, estando acompanhado pelos presidentes da Assembleia Legislativa da Madeira, Tranquada Gomes, e do Governo Regional, Miguel Albuquerque, onde decorre um almoço com a presença de várias entidades.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.