Federação Portuguesa Futebol

Fernando Gomes vai apresentar programa mais elaborado a 21 de Novembro

 Fernando Gomes vai apresentar programa mais elaborado a 21 de Novembro

 

Lusa/Aonline   Futebol   3 de Nov de 2011, 16:01

 A candidatura de Fernando Gomes à presidência da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) pretende apresentar publicamente o seu programa para o organismo a 21 de Novembro, depois do “playoff” de apuramento para o Euro2012.

“Agora é uma questão de consolidação das ideias, não só do programa inicialmente apresentado, mas de algumas que nos foram transmitidas por cada uma das associações, e iremos apresentar este nosso programa no dia 21 de Novembro”, disse o candidato.

Em Lisboa, Fernando Gomes reuniu com elementos da sua lista para a direção, num encontro que disse ter servido para “alicerçar ideias” e para “preparar a apresentação pública de um programa mais vasto”, que contemple “todas as áreas do futebol”.

No encontro, o actual presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional contou com a presença de nomes fortes da lista, como são os casos do ex-selecionador Humberto Coelho, de Hermínio Loureiro, ex-presidente da LPFP, ou dos ex-jogadores Pauleta e João Vieira Pinto, e da selecionadora feminina, Mónica Jorge.

A data de apresentação do programa mais elaborado será a 21 de Novembro, de modo a não criar constrangimentos num momento de decisões para a seleção nacional, com o “playoff” de apuramento para o Euro2012 marcado para 11 e 15 de Novembro.

“É um período difícil, fundamental em termos da afirmação do nosso futebol e queremos proteger a seleção e toda a estrutura da federação de algum envolvimento menos positivo e de alguma confusão que possa gerar com as diferentes medidas que iremos apresentar”, frisou Fernando Gomes.

Das linhas do programa o dirigente destacou a “aposta na formação”, na “sustentabilidade da Federação, Associações e clubes”, na “valorização do futebol feminino” e no “reforço da aposta no futsal”.

E foi nesse sentido que sublinhou “a integração de pessoas que sempre deram muito da sua vida ao futebol”, apontando os casos de João Vieira Pinto, de Pauleta ou de Humberto Coelho na sua direcção, numa aposta que disse ser “multidisciplinar”.

“É uma aposta de integração multidisciplinar, com pessoas das associações, com pessoas vindas da área dos treinadores, dos jogadores e é dentro desta perspetiva que se pretende tentar coordenar um projeto global para o futebol português”, explicou.

Questionado sobre o papel das Associações de Futebol (AF) e do apoio de algumas destas estruturas à outra candidatura – encabeçada por Carlos Marta -, Fernando Gomes disse contar também com muito do movimento associativo – a sua direção engloba Carlos Coutada (AF Braga), Elisío Carneiro (AF Aveiro) ou Rui Manhoso (AF Santarém) –, e disse estar confiante.

“Não podemos deixar de estar conscientes e confiantes de que as nossas ideias vão passar para a generalidade do público e a quem o futebol diz respeito, e que nos vão dar esse voto de confiança para liderarmos a FPF a partir de 10 de Dezembro”, referiu.

Em relação à integração do presidente da Associação de Futebol de Lisboa, Carlos Ribeiro, na lista de Carlos Marta, contrariando o apoio de alguns clubes principais de Lisboa à sua candidatura, entre os quais Benfica e Sporting, Fernando Gomes foi comedido.

“É um problema que diz respeito aos clubes da AF Lisboa. Naturalmente um presidente de uma associação tem de ser a expressão da vontade dos próprios clubes, mas não me vou pronunciar sobre essa questão”, concluiu.

No final da reunião, Mónica Jorge e João Vieira Pinto garantiram estar “lisonjeados” com o convite de Fernando


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.