Educação

FENPROF quer corrigir "aberrações" no horário dos professores

FENPROF quer corrigir "aberrações" no horário dos professores

 

Lusa / AO online   Nacional   20 de Jan de 2010, 09:50

A definição da carga horária dos docentes é um dos temas esta quarta-feira em discussão na mesa das negociações entre os sindicatos e o Governo, com a Federação Nacional dos Professores (FENPROF) a afirmar que quer corrigir "algumas aberrações".
"Em alguns casos, as questões dos horários são aberrações", classificou o responsável pela FENPROF, Mário Nogueira, à entrada da reunião com o Ministério da Educação (ME), criticando o facto de haver professores que "entram nas escolas às oito horas e saem às 23:00".

Em causa, segundo explicou, está o facto de os docentes serem obrigados a desempenhar um conjunto de actividades não lectivas, além das aulas, situação que, em alguns casos, contabiliza "cerca de 40 horas semanais" de trabalho.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.