Educação

Fenprof acusa ministério de "não fazer trabalho de casa"


 

Lusa / AO online   Nacional   10 de Mar de 2010, 17:33

A Federação Nacional de Professores (Fenprof) acusa o Ministério da Educação (ME) de ser o responsável pela desmarcação da reunião negocial desta quarta-feira ao não enviar aos sindicatos as propostas para o Estatuto da Carreira Docente.
Em comunicado, a Fenprof afirma ter estado prevista uma reunião sindical para hoje e acusa o ME de "não ter feito o trabalho de casa" ao não ter enviado à estrutura sindical os projectos de decreto-lei com a proposta do novo Estatuto da Carreira Docente e de decreto regulamentar sobre avaliação de desempenho.

"Oficialmente, o ME apenas informou, e já no dia 01 de Março, que, por se encontrarem em aperfeiçoamento, aqueles projectos não seriam enviados naquele dia como se comprometera. Só que já passaram dez dias e, até hoje, nada chegou à Fenprof nem voltou sequer a existir qualquer contacto", denuncia a estrutura sindical.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.