Feirantes e grande distribuição consideram importante trabalho da ASAE


 

LUSA/AO online   Economia   31 de Dez de 2015, 06:36

Os feirantes e a grande distribuição consideram importante o trabalho desenvolvido pela ASAE

"Atualmente as coisas estão mais ponderadas. As visitas às feiras acontecem esporadicamente, mas não é com a agressividade inicial”, disse o presidente da Federação, José Abranja, em declarações à Lusa a propósito dos dez anos de atividade da ASAE.

O responsável referiu que no início a abordagem dos inspetores da ASAE nas feiras era “agressiva e causava medo”, não só entre os seus associados, mas também junto dos clientes, mas ao longo de dez anos houve alterações de comportamento.

Nesse sentido, João Abranja considera que, “realmente, a ASAE existe e faz falta e se faz falta deve fazer o seu trabalho e os feirantes não são contra isso”, mas entende que “devia haver um pouco de condescendência e de informação, porque alguns feirantes têm um nível de escolaridade baixa ou até nula”.

No entanto, defende, é necessário “fazer ver a um determinado número de feirantes que há leis e que as leis devem ser cumpridas”.

Por seu lado, a Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição (APED) considera “positivo o balanço da atividade” da ASAE – Autoridade de Segurança Alimentar e Económica, com quem “tem vindo a desenvolver um firme trabalho de diálogo”, disse à agência Lusa fonte oficial do órgão que representa a grande distribuição.

“De realçar que a relação entre ambas as entidades vai mais além das ações de inspeção – que ao integrarem as normais competências da ASAE, fazem parte da dinâmica de mercado e tem permitido identificar pontos a serem corrigidos e melhorados -, estando também espelhada em momentos-chave como, por exemplo, o contributo para assuntos de natureza regulamentar e de esclarecimento junto do consumidor”, adiantou a APED.

O trabalho em conjunto desenvolvido entre a APED e a ASAE “tem contribuído para uma maior eficiência do mercado, que se reflete também no serviço prestado ao cliente final, elemento central para o setor da distribuição”, referiu.

“A APED entende como essencial o trabalho desenvolvido pela ASAE, pois partilhamos de um grande objetivo comum - a segurança alimentar e económica, sem a qual não poderíamos estar à altura dos consumidores portugueses, garantindo um mercado concorrencial em que todos cumprem as mesmas regras”, salientou.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.