Federação de Pescas pede reforço de quotas de algumas espécies


 

Lusa/AO online   Regional   17 de Jul de 2014, 15:13

O presidente da Federação das Pescas dos Açores, José António Fernandes, alertou para a necessidade de reforço de quotas de algumas espécies e o secretário regional do Mar comprometeu-se a trabalhar nesse sentido.

José António Fernandes salientou, no Conselho Regional das Pescas, que se reuniu hoje em Angra do Heroísmo, na ilha Terceira, que há espécies como o beryx (alfonsim e imperador) e o atum voador que esgotaram a quota permitida ainda no mês de julho.

O presidente da Federação das Pescas dos Açores disse não compreender, por exemplo, a redução da quota dos beryx, que têm aparecido em maior quantidade nos Açores.

"Cada vez se vê atingir o limite de quota mais cedo. Costumava encerrar essa pescaria em outubro, passou para setembro e este ano estamos em julho e já está encerrada. É um sinal de abundância dessa espécie e a comunidade europeia não entende isso, ainda por cima aplicou-nos um corte este ano passado de 10%", frisou.

Em resposta, o secretário regional do Mar assegurou que discutirá a questão das quotas com os seus homólogos no Governo da República, na próxima semana, e estará também na agenda de uma viagem que fará a Bruxelas.

"Tenho esperança que se consiga em algumas espécies o reforço das quotas. É nesse sentido que o Governo Regional vai trabalhar", salientou.

O Conselho Regional das Pescas já não era convocado desde 2010, mas Fausto Brito e Abreu, que tomou posse como secretário regional do Mar, na semana passada, manifestou intenção de o reativar.

"O Conselho Geral das Pescas é um órgão consultivo importantíssimo para o Governo [Regional] e eu espero conseguir assegurar reuniões anuais do mesmo, sem prejuízo de continuar a ter um contacto informal com os agentes aqui representados", disse.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.