Federação Agrícola dos Açores pede a Governo "pôr contas em dia" com produtores

Federação Agrícola dos Açores pede a Governo "pôr contas em dia" com produtores

 

Lusa/AO online   Regional   10 de Nov de 2016, 16:32

O presidente da Federação Agrícola dos Açores defendeu que o novo Governo Regional deve "pôr as contas em dia" com os produtores, nomeadamente no que respeita ao Sistema de Apoio Financeiro à Agricultura da Região (SAFIAGRI).

 

"Imediatamente, o que o senhor secretário tem que fazer é por as contas em dia. O SAFIAGRI, por exemplo, que tem a ver com os custos financeiros que ainda nem todos receberam", afirmou Jorge Rita aos jornalistas, acrescentando que 200 produtores ainda não tiveram acesso à compartição do Governo no âmbito do SAFIAGRI.

O dirigente associativo falava na Associação Agrícola de São Miguel, em Santana, na Ribeira Grande, após uma reunião com o novo secretário regional da Agricultura e Florestas, João Ponte.

A linha SAFIAGRI destina-se a compensar os encargos financeiros bancários relativos a empréstimos aplicados em investimentos nas explorações agrícolas

Frisando que a reunião com o titular pela pasta da Agricultura permitiu traçar "uma radiografia" atual do setor, Jorge Rita disse ser necessário "muito empenho" do Governo, das organizações e produtores para serem ultrapassados, em conjunto, "os desafios que se avizinham" e que "não são fáceis".

Jorge Rita referiu-se, ainda, à questão dos projetos apoiados por fundos comunitários, reivindicando que "alguns pagamentos que terão de ser feitos pela Secretaria [Regional] a alguns produtores que ainda não receberam" e defendeu a criação de um 'lobby' em Bruxelas.

"Estamos à porta de mais uma revisão do POSEI (regime que estabelece medidas específicas relativas à agricultura nas regiões ultraperiféricas da União Europeia), e um bom aproveitamento do quadro, uma boa revisão do POSEI também ajudará de uma forma sustentável a melhorar os rendimentos dos agricultores e a aproveitar os investimentos", acrescentou.

No final do encontro, o secretário regional da Agricultura e Florestas disse esta foi "a primeira de muitas" reuniões que pretende realizar ao longo da legislatura.

"Mais importante do que a primeira medida, considero que é importante conhecer o setor e reunir com as associações. Foi isso que já fiz nos últimos dias e vou continuar a fazer para, no fundo, perceber quais são as principais preocupações do setor e aquilo que é importante tomar em termos de decisões nos próximos tempos", afirmou João Ponte.

Em relação a algumas questões que foram colocadas pela Federação Agrícola dos Açores, o governante disse que "nos próximos dias" irá "resolver aquelas que forem possíveis de resolver".

"Agora, não nos peçam para, ainda em poucos dias, estarmos a tomar decisões de fundo sobre esta matéria. O que é importante é perceber que, de facto (...) o setor do leite atravessa dificuldades que não foram criadas pelo Governo, que teve uma atenção muito especial, com medidas importantes para ajudar o setor", sustentou.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.