Liga Zon Sagres

FC Porto vence Portimonense e consolida liderança

FC Porto vence Portimonense e consolida liderança

 

Lusa/AOnline   Futebol   14 de Nov de 2010, 20:44

O FC Porto somou o seu 10º triunfo em 11 jogos na Liga portuguesa de futebol, ao vencer o Portimonense, por 2-0, com golos de Walter, que se estreou a titular e a marcar, e Hulk

Apesar do triunfo, só consolidado nos descontos pela grande penalidade convertida por Hulk, que solidificou a posição de líder dos marcadores, com 11 golos, o FC Porto esteve longe de satisfazer os adeptos e não escapou a alguns assobios.

O treinador Andre Villas-Boas, entre lesões, castigo e meras opções técnicas, operou quatro alterações em relação ao “onze” que goleou o Benfica, fazendo entrar Fucile, Otamendi, Ruben Micael e Walter.

Com Guarin no lugar habitualmente pertencente a Fernando, tal como Falcao a recuperar de lesão, e sem João Moutinho, ausente por castigo, Villas-Boas prescindiu de Sapunaru, por opção, e deixou Maicon no banco.

Walter, aos 04 minutos, depois de um primeiro canto a favor do Portimonense resolvido por Helton, teve nos pés a primeira ocasião para o FC Porto chegar ao golo, mas o remate saiu frouxo e às mãos do guarda-redes Ventura.

Aos 14 minutos, o Portimonense procurou sacudir a pressão dos “dragões”, com um remate de primeira de Jumisse, mas ao lado, e no minuto seguinte foi Walter a tentar novamente surpreender Ventura, sem êxito.

À passagem do minuto 21 o perigo rondou por duas vezes a baliza do Portimonense, primeiro com Hulk a tentar surpreender Ventura com um canto direto e, logo depois, o cabeceamento de Otamendi é desviado por Ricardo Pessoa.

O FC Porto chegou finalmente à vantagem que já justificava por Walter (1-0), aos 29 minutos, com um remate em jeito a passar por cima do guarda-redes Ventura, após jogada de entendimento com Ruben Micael.

Hulk, aos 42 minutos, na marcação de um livre, obrigou Ventura a uma defesa incompleta e Walter, logo a seguir, cabeceou ao lado. O Portimonense reagiu com remates de Pedro Silva, aos 37 e 44 minutos, defendidos por Helton.

O Portimonense entrou bem na segunda parte e por duas vezes, aos 52 e 54 minutos, importunou Helton. Primeiro Calvin Kadi viu o remate desviado por Rolando e depois Ivanildo, de livre, atirou à barra da baliza dos “dragões”.

O FC Porto só aos 64 minutos voltou a criar perigo para a baliza do Portimonense, na sequência de um lançamento de Belluschi para Ruben Micael, que o guarda-redes Ventura resolveu com uma arrojada saída da área.

A formação algarvia surgiu mais atrevida na parte final do encontro, em que com mais frequência surgiu a criar perigo para a baliza de Helton, e o jogo só foi sentenciado no minuto 90 com a grande penalidade a castigar derrube a Cristian Rodriguez.

O brasileiro Hulk, chamado a converter o castigo máximo, não desperdiçou a oportunidade para elevar para 2-0 a vantagem do FC Porto e consolidar a sua condição de líder dos melhores marcadores, com 11 golos.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.