Liga Sagres

FC Porto perde terreno na luta pelo título

FC Porto perde terreno na luta pelo título

 

Lusa/AO online   Futebol   13 de Fev de 2010, 21:47

Diversas oportunidades falhadas e um penalti por marcar deixaram hoje o FC Porto em “branco” no terreno do Leixões, onde o empate (0-0) voltou a atrasar os “dragões” na Liga Sagres de futebol

Surtiu efeito a chicotada psicológica na equipa leixonense, que nos últimos dez jogos sob o comando de José Mota apenas havia conquistado seis pontos, motivando a sua substituição por Fernando Castro Santos antes desta 19.ª jornada.

O espanhol conseguiu o seu primeiro ponto, enquanto do outro lado os portistas perderam terreno na luta com o líder Benfica e ainda podem ver o Sporting de Braga aumentar a distância se vencer o Marítimo no domingo.

Sem Álvaro Pereira, a cumprir castigo, Jesualdo Ferreira deslocou Fucile para o lado esquerdo da defesa portista e lançou Miguel Lopes na direita. A dupla Belluschi-Ruben Micael voltou a ser a aposta do técnico “azul e branco”, que continua a preterir Raul Meireles, apesar de este já não fazer parte do lote de jogadores indisponíveis.

Do lado do Leixões, Fernando Castro Santos surpreendeu ao lançar de início Zé Manuel, jogador habitualmente suplente na era José Mota.

Foi preciso esperar pelo minuto 27 para se registar a primeira jogada digna de golo. Seabra, à entrada da área portista, rematou forte e proporcionou a Helton a defesa da noite.

De imediato, Varela e Mariano González trocam de flanco e, do lado esquerdo, o avançado português começou a criar perigo.

O FC Porto respondeu três minutos depois quando Belluschi falhou incrivelmente o golo, após Miguel Lopes ter percorrido por inteiro o corredor esquerdo, cruzado para Varela que tirou três adversários do caminho e assistiu o argentino para este rematar frouxo à baliza de Diego.

Os “dragões” dominavam por esta altura do encontro e, aos 41 minutos, foi a vez de Falcao desperdiçar a oportunidade de inaugurar o marcador. Depois de uma triangulação quase perfeita entre Belluschi, Varela e o avançado colombiano, Falcao falhou a emenda na pequena área leixonense.

Para a segunda metade o FC Porto surgiu ainda mais pressionante e aos 57 minutos o árbitro da partida, Bruno Paixão, não assinalou uma grande penalidade claríssima de Joel sobre Ruben Micael.

A equipa de Jesualdo Ferreira continuava a dominar e, no espaço de nove minutos, criou três oportunidades claras de golo. Primeiro, Belluschi atirou ao travessão da baliza de Diego (60) e, depois, Varela, duas vezes isolado, deixou-se antecipar pelo guardião brasileiro e mais tarde pela defesa contrária.

Os últimos minutos do encontro foram jogados, por parte dos portistas, mais com o coração e “chuveirinho” para a grande área contrária, enquanto, o Leixões limitou-se a fazer antijogo e a defender a baliza de Diego.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.